Acessibilidade Sobre Rodas

27
outubro
Publicado por admin no dia 27 de outubro de 2016

Recentemente fui a uma palestra sobre mobilidade urbana e isso me fez refletir em cima de uma questão: será que a nossa cidade está preparada para ser reconhecida como cidade modelo? Considerando o tamanho e a quantidade de pessoas com deficiência, essa resposta deveria ser positiva, mas ocorre exatamente o contrário. São Paulo não é uma cidade acessível e isso está equivocado!!!!!!!

 

Muitas calçadas não são adequadas e os PCD´s tem bastante dificuldade de acesso. O único exemplo que podemos citar que tem uma acessibilidade correta é a Av. Paulista. Lá sim, a população pode circular livremente. Agora, com o surgimento de alguns aplicativos a mobilidade melhorou muito. Na categoria de ônibus temos como exemplo o Coletivo. Através desse aplicativo, podemos observar por exemplo, que horas o ônibus que vamos pegar irá sair.

 

Quando falamos de acessibilidade, o assunto já é outro A prefeitura já instalou vários elevadores e acessos para os cadeirantes em estações de metrô, mas do que adianta se ninguém respeita? As pessoas estão sempre utilizando elevadores e banheiros adaptados sem necessidade. Também não adianta colocar mais linhas de ônibus para “ desafogar “ os horários de pico, se dentro dos ônibus os PCD´s não tem acesso livre e muito menos condições adequadas, pois muitas vezes o lugar reservado no ônibus não está num bom estado.

 

Essa semana, fiquei mais de 1h no ponto, esperando ônibus; é aí que surge outra questão: se as linhas de ônibus aumentam, então porque o respeito não se multiplica também?

Para encerrar, vamos falar um pouco da SPTuris, que também estava presente no workshop e como todas as empresas ali fez algumas promessas, como por exemplo, melhorar a acessibilidade e a mobilidade para 2017.

A principal questão de todas é: será que ainda devemos acreditar nas promessas que o governo faz? Eu particularmente, acho que nosso País tem esperança sim!

E vocês, o que acham? Quero saber a opinião de vocês, hein? Comentem aqui, o que vocês acharam do post e qual a opinião de vocês!

Até mais,

Raquel



Tags:, , ,

Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Raquel Arruda Raquel Arruda
de 23 anos, é cadeirante. Embora sofra de paralisia cerebral congênita, a moça vai logo declarando: "A deficiência nunca foi uma barreira para mim, muito pelo contrário; ando sempre com um sorriso no rosto e uma imensa vontade de viver". Raquel, que é apaixonada por literatura, escrita e música entre outros assuntos, neste blog quer mesmo é privilegiar a discussão sobre a inclusão e a luta pela acessibilidade e contra o preconceito.

Posts mais lidos
Categorias
Arquivo

Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social