Brasilia Para Pessoas

10
outubro
Publicado por Brasília no dia 10 de outubro de 2017

???????????????????????????????

Nesta semana se celebra o Dia Mundial sem Carro (22/9), movimento iniciado em 1997, na França, e que se disseminou para vários países. Tradicionalmente se realizam diversas atividades para repensar o espaço dos carros na cidade, tais como: ruas de lazer (as ruas se convertem em espaço para as pessoas); vaga viva (estacionamento convertido em local para encontro, leitura e brincadeiras); bondes de bicicleta (pessoas se juntam para pedalarem até o local de trabalho); debates sobre mobilidade e qualidade de vida.

 

Na capital federal, o contexto urbano é convidativo ao carro: vias largas, alto limite de velocidade, transporte coletivo desintegrado e precário. Como vantagem adicional aos motoristas, estacionamento gratuito (incrivelmente, Brasília não tem estacionamento rotativo pago) e livre (a prática de se estacionar em calçadas, canteiros, rampas e ciclovias é disseminada e tolerada).

 

Sim, há argumentos para seguir de carro no dia a dia. Por outro lado, há muitos argumentos para buscar modos alternativos ao carro e escapar dos congestionamentos diários:

 

– fazer atividade física no trajeto, sem necessidade de academia

– integrar os modos de transporte (ex.: bicicleta e metrô)

– ter mais tempo para outras atividades, em vez de perder tempo no congestionamento (ex.: tempo para leitura no trajeto de metrô)

– fazer novos amigos e apreciar a natureza nos trajetos a pé, de bicicleta ou de ônibus/metrô

– ficar livre dos congestionamentos e não ter que procurar vaga para estacionar

 

O preço do combustível (o litro da gasolina passa de R$ 4) é mais um bom motivo para experimentar outros meios de transporte.

 

Vale lembrar a tendência atual de humanizar as cidades. As cidades modernas vêm investindo no transporte coletivo e nos modos saudáveis de transporte. Pistas, estacionamentos e viadutos cedem espaço, definitivamente (e não apenas num dia do ano), para praças, parques e ciclovias.

 

A Política Nacional de Mobilidade Urbana, de 2012, reflete a tendência de priorizar os modos coletivos e saudáveis de transporte. Além das ações governamentais voltadas à infraestrutura, como calçadas e ciclovias, mudanças de hábito são fundamentais na busca de uma cidade moderna e humanizada.

 

Para refletir sobre a mobilidade na capital federal e mostrar a viabilidade das formas saudáveis de transporte, o Brasília para Pessoas lança três vídeos para refletir sobre a mobilidade. Cenas cotidianas de pessoas que dispensam o carro e usam bicicleta e patins no dia a dia.

 

Como diz o Marco Aurélio (vídeo 1), que usou a bicicleta pela primeira vez para levar a filha à escola e percebeu que a ciclovia acaba de forma repentina: “Não tem infraestrutura legal, mas a gente vai achar uma alternativa, porque é muito legal andar de bicicleta.”

 

Fica o recado do patinador Saulo (vídeo 2): “Quero ver uma galera de patins, além da galera da bike.

Vamos encher a Esplanada no dia a dia.”

 

Confira os vídeos e se inspire (clique na imagem para assistir)!

 

De bicicleta para a escola:

???????????????????????????????

 

 

 

De patins e metrô ao trabalho:

DSC06406_24-08-2015_Esplanada Ministerios_Ciclovia_Patins_Saulo_edit2

 

 

De bicicleta na Asa Sul (Nas mãos de Deus):

???????????????????????????????

 

 

SEMANA DA MOBILIDADE

Semana Mobilidade_Nossa Brasilia_Arte

Participe das atividades que celebram o Dia sem Carro!

 

Ao longo da semana, vai ter vaga viva, caminhada, audiências públicas, exibição de filmes e bondes de bicicleta para o trabalho.

 

A programação completa está no link: https://www.facebook.com/events/1578101612241020/

 

Participaremos da audiência pública no dia 21/9 (5ª-feira), às 9h, na CLDF.

 

E vamos realizar a 7ª edição da caminhada Jane’s Walk Brasília, no dia 23/9 (sábado). Saída da Asa Norte (entrada do UniCEUB) às 9h.



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Irene Ana Paula Borba
Arquiteta e Urbanista. Mestre e Doutora em Transportes (UnB e UL - Lisboa). Professora do UniCEUB (Centro Universitário de Brasília). Pesquisadora Colaboradora do Instituto Superior Técnico (IST - Lisboa). Pesquisadora Responsável pelo Grupo de Pesquisa PES Urbanos (Pesquisa em Espaços Sociais Urbanos) vinculado ao CNPq. A paixão por andar a pé existe desde sempre, mas se ampliou na academia (após a leitura de muitos teóricos como Jane Jacobs e Jan Gehl - seus maiores inspiradores) e após a finalização da tese de doutorado (em que estudou em profundidade o pedestre), decidiu aliar a teoria à prática. Tornou-se, coorganizadora do Jane's Walk em Brasília e colaboradora do Mobilize. E hoje é conhecida como Paulinha Pedestre.

Irene Uirá Lourenço
Servidor público e ambientalista. Usa bicicleta no dia a dia há 15 anos e, por opção, não tem carro. A família toda pedala, caminha e usa transporte coletivo. Tem como paixão e hobby a análise da mobilidade urbana, com foco nos modos saudáveis e coletivos de transporte. Com duas câmeras e o olhar sempre atento, registra a mobilidade em Brasília e nas cidades por onde passa. O acervo de imagens (fotos e vídeos), os artigos e estudos produzidos são divulgados e compartilhados com gestores públicos e técnicos, na busca de escapar do modelo rodoviarista atrasado e consolidar o modelo humano e saudável de cidade. Atualmente é voluntário do Bike Anjo, colaborador do Mobilize e coorganizador do Jane’s Walk em Brasília.
Posts mais lidos
Categorias
Arquivo
Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social