Lembrei de você – e-mail a um amigo – SampaPé
SampaPé

16
julho
Publicado por leticia no dia 16 de julho de 2014

Olá querido amigo com deficiência visual,

 

Estou te escrevendo porque acabei de passar por um lugar que lembrei que você!

 

Aqui, olha:

travessia

 

 

Você na verdade não vai conseguir ler este texto e nem ver esta foto. Mas a gente se preocupa com você.

 

Como você pode (não) ver, a foto mostra um piso tátil que se inicia apenas na esquina da rua. Pois bem, até aqui você teve que usar a sorte, a intuição, a tentativa e erro, outras pessoas e até o seu anjo para não cair nas nossas calcadas irregulares, esburacadas e cheia de degraus.

 

Mas este piso tátil aqui é porque acreditamos muito em você e nas suas habilidades, sabemos que você venceu este desafio, se livrou das fraturas, das quedas em calçadas, de trombar em árvores, orelhões, lixeiras, e de tantos outros desafios do caminho e chegou aqui. E como nos preocupamos com você, colocamos o piso apenas aqui na esquina para você saber que a via dos carros está chegando, e não queremos que você seja atropelado.

 

IMG_9559IMG_9560

Parado ai, pisando nas bolinhas, esperando para cruzar a faixa você vai perceber que não tem aviso sonoro para você saber quando atravessar, mas em algum lugar na cidade tem?

 

E além disso, confesso, que eu com a minha visão quase perfeita (com alguns graus de miopia), poucas vezes eu vi o homenzinho do sinal esverdear. A maioria das vezes para atravessar aqui para chegar no Metrô Sumaré  tive que correr, depois de olhar muito para as duas ruas. Ah sim, esqueci de avisar, vem carros da rua da esquina e da rua de cima, e como tem sinal de pedestres, nem na conversão os não motorizados têm preferência, então você sabe que estes casos os motorizados nem dão muita bola para os seres parados na esquina (eu e você).

 

Mas olha só, você tem duas opções para atravessar a rua:

1) esperar que alguém, uma boa alma, apareça para te ajudar a atravessar.

2) entrar na faixa com cuidado e torcer para que os carros parem para você atravessar, por piedade.

 

Ai a decisão é com você, isso mesmo, você tem liberdade de escolha.

 

E eu digo que as opções são ótimas, em ambas, veja bem, você vai estar fazendo as pessoas refletirem quanto a dificuldade de se viver nesta (ou qualquer outra) cidade com a redução de algum dos sentidos, como a visão. Isso vai impactar as pessoas que no futuro, sensibilizadas, irão construir e pressionar por cidades com melhores condições para você, não é excelente?!

 

E tudo isso, você já sabe, é porque a gente se preocupa muito com você!

 

Um beijo,

 

A Sociedade

 

Enviado enquanto anda pela cidade

 

*o texto usa a ironia como crítica



Tags:, , , , , , , , ,

Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*

Busca no Blog
Com a palavra...
Leticia Leticia Leda Sabino, 29 anos, é administra-
dora de empresas e idealizadora do SampaPé!. Depois de uma temporada na Cidade do México, percebeu que não só era possível viver sem carro, como somente se deslocando a pé podia experimentar realmente a cidade. Decidiu então partilhar sua descoberta, e criou o projeto de mobilidade urbana com foco no pedestre, para levar as pessoas a refletir sobre modos mais conscientes de locomoção.
Posts mais lidos
Categorias
Arquivo