Evolução do número de óbitos em acidentes de trânsito nas capitais

Gráfico da evolução do número de óbitos em acidentes de trânsito nas capitais - 2000 a 2007, segundo relatório da CNM

Evolução do número de óbitos em acidentes de trâns
créditos: CNM - Confederação Nacional de Municípios

 

Taxa média de óbitos por AT nas capitais segundo a população 

O gráfico sintetiza a quantidade anual de óbitos por AT nas capitais brasileiras de 2000 a 2007. 

Existe uma tendência de crescimento no número total de mortes até 2005. A partir de 2006, começa a haver uma sutil redução nas mortes por AT nas capitais do país. O coeficiente de mortalidade por AT mostra que capitais de menor porte populacional são as que possuem as maiores taxas. Boa Vista (Roraima) vem em primeiro lugar, e alcança a maior taxa – 34,2 mortes a cada 100 mil habitantes. Em seguida vem Palmas (31,4/100 mil hab.), Campo Grande/MS (29,6/100 mil hab.) e Porto Velho/RO (27,0/100 mil hab.).  

As capitais dos estados mais desenvolvidos do país apresentam comportamentos distintos. Embora São Paulo (14,6), Porto Alegre (13,3) e Rio de Janeiro (14,4) estejam com coeficientes mais reduzidos, por outro lado  temos Curitiba (24,0),  Florianópolis (23,4) e Brasília (21,7), com taxas acima de 20 mortes por 100 mil hab. Capitais do Nordeste lideram com as menores taxas, como é o caso de Natal (8,5) e Salvador (10,6).

 

  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário