Encontro em SP discutirá soluções sustentáveis para as cidades

Seminário Ambiente, Saúde e Sustentabilidade em Cidades Globais vai reunir experiências internacionais sobre qualidade de vida urbana

Notícias
 

Fonte: Instituto de Estudos Avançados/USP  |  Autor: Fernanda Rezende/IEA  |  Postado em: 02 de fevereiro de 2018

Região central de Roterdã, na Holanda

Região central de Roterdã, na Holanda: ruas compartilhadas

créditos: Unplash

Ambiente, Saúde e Sustentabilidade em Cidades Globais é o tema do seminário que irá reunir e promover diálogos sobre estudos acadêmicos e intervenções que podem melhorar a qualidade de vida nas metrópoles.

O encontro acontece dia 20 de fevereiro, no auditório do Instituto de Estudos Avançados da USP, em São Paulo. No  período da manhã, das 9h às 12h, Paula Santana, catedrática da Universidade de Coimbra, Portugal, apresentará o caso “Euro-Healthy: Shaping European Policies to Promote Health Equity” (Europa Saudável: Modelando Políticas Europeias para Promover a Igualdade na Saúde, numa tradução livre), de caráter interdisciplinar, interinstitucional e internacional, e que tem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU em seu foco de ação.

Em sua palestra, Paula buscará estimular a discussão sobre desafios e perspectivas da gestão acadêmica de projetos nessa área, considerando o papel da Universidade como agente do desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no país. A atividade será no Auditório IEA (Antiga Sala do Conselho Universitário da USP). Para participar, é necessário realizar inscrição prévia. Haverá transmissão ao vivo pela web.

Os comentários ficarão por conta de Marcos Buckeridge, professor do Instituto de Biociências (IB) da USP e coordenador do Programa USP Cidades Globais; Lígia Viseu Barrozo , do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e coordenadora do Grupo de Estudos Espaço Urbano e Saúde do IEA; e Valdir Fernandes, Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). A moderação é de Arlindo Philippi Jr., professor da FSP-USP em ano sabático no IEA.

No mesmo dia, a partir das 14h, na Sala Fernando Guimarães da Faculdade de Saúde Pública da USP, uma mesa-redonda irá discutir como as universidades – especialmente por meio de seus programas de pós-graduação – podem voltar suas produções científicas para a solução de problemas locais, tendo como referência questões como segurança, resiliência, sustentabilidade e cidades inclusivas, todas elas presentes nos ODS.

A atividade Refletindo sobre os ODS na Pesquisa e Pós-Graduação terá fala de Paula Santana; Ricardo Young, que integra o Projeto Complexidade, Sustentabilidade e Políticas Públicas do Programa USP Cidades Globais; Tércio Ambrizzi, do Incline e do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP; Gabriela Marques Di GiulioCleide Lavieri Martins; e Helena Ribeiro, as três da FSP-USP. A moderação será de Wanda Risso Günther, da FSP-USP. Para este período, não será necessária inscrição.

Serviço:
Ambiente, Saúde e Sustentabilidade em Cidades Globais
Dia 20 de fevereiro
O Caso Euro-Healthy: das 9h ao meio dia, Auditório IEA (Rua do Anfiteatro, 513, Cidade Universitária)
Refletindo sobre os ODS na Pesquisa e Pós-Graduação: das 14h às 17h, Sala Fernando Guimarães, FSP-USP (Av. Dr. Arnaldo, 715, Pinheiros) 

Leia também:
Poluição do ar mata 11 mil por ano em SP
Muito tempo no trânsito aumenta o risco de depressão
Estudo revela que poluição em São Paulo seria 40 vezes maior sem o metrô


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?