Acessibilidade Sobre Rodas

22
março
Publicado por Raquel Paoliello no dia 22 de março de 2017

Olá pessoal,

Esse mês, o blog vai discorrer sobre um dos principais problemas para os cadeirantes, e deficientes físicos em geral: a falta de mobilidade e acessibilidade nas calçadas, principalmente nas capitais e em cidades grandes.

No Brasil existem vários problemas em relação as calçadas, elas são acessíveis somente na Europa, em cidades como Londres e Nova York.

As cidades que podemos citar que possuem mais dificuldade: São Paulo e Rio de Janeiro. Porém, o foco principal desse post será SP, afinal há muitas e muitas coisas para serem resolvidas. A nova gestão da prefeitura, por exemplo, está fazendo uma grande reforma das calçadas da cidade, em várias regiões. A região leste da cidade e o centro já começaram com a reforma.

T3

Exemplo de calçada intransitável em São Paulo

calcada1

Sinalização de parada para pessoas com deficiência, mas a calçada é impossível de circular!

O prefeito João Dória, já vem organizando alguns mutirões para fazer melhorias para a população e gerar mais acessibilidade para os deficientes, idosos e pedestres, através do Programa Calçadas Novas. O prefeito está reformando também as calçadas da periferia.

Em São Paulo, existem muitas melhorias a serem feitas, mas tudo isso está sendo feito aos poucos.

Na região sul, onde moro as calçadas são muito ruins, principalmente na minha rua e na vizinhança. Tenho muita dificuldade de andar nas calçadas, porque todas têm desníveis e buracos e nas ruas, é raro observarmos guias rebaixadas. Na região sul, as calçadas variam muito de tamanho e é só o PCD sair de casa, que já encontra um obstáculo, muitas vezes para simplesmente atravessar a rua; pegar um ônibus e circular pela cidade, então, nem se fala!

calcada2

Calçada em SP: impossível de caminhar, muito menos de circular em cadeiras de rodas!

Temos algumas exceções, como a região mais central da cidade, a região do bairro dos Jardins, o bairro de Higienópolis e Morumbi que dá para passear e trafegar com uma certa tranquilidade, alguns pontos da Av. Faria Lima, mas em minha opinião na Faria Lima, por exemplo, as calçadas deveriam ser bem mais cuidadas do que são na realidade, pois passam milhões de pessoas por ali todos os dias.

A Paulista é o único lugar, onde os cadeirantes e deficientes físicos podem ir sem preocupações, lá sim as calçadas são ótimas. Eu gosto muito de frequentar lá, não só porque lá tem sempre muita agitação e tudo acontece ao mesmo tempo, mas o mais importante é a acessibilidade e as calçadas.

Uma cidade acessível precisa ser conquistada o mais rápido possível, para garantirmos liberdade e independência para os PCD´s!

Beijos



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Raquel Arruda Raquel Arruda
de 23 anos, é cadeirante. Embora sofra de paralisia cerebral congênita, a moça vai logo declarando: "A deficiência nunca foi uma barreira para mim, muito pelo contrário; ando sempre com um sorriso no rosto e uma imensa vontade de viver". Raquel, que é apaixonada por literatura, escrita e música entre outros assuntos, neste blog quer mesmo é privilegiar a discussão sobre a inclusão e a luta pela acessibilidade e contra o preconceito.

Posts mais lidos
Categorias
Arquivo

Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social