Cidade Ativa

09
março
Publicado por Cidade Ativa no dia 09 de março de 2017

Mudar o jeito como nos relacionamos com nosso bairro, mudar a maneira como nos deslocamos pela cidade, mudar o destino do lazer no domingo… Até mudarmos nosso entorno, nosso bairro, nossa cidade.

 

A paisagem muda, a pessoa muda…

A pessoa muda, a paisagem muda…

 

2012_SanFrancisco (70)

Mudanças de hábito são mais recorrentes quando acontecem em paralelo a outras mudanças da vida.
Crédito: Cidade Ativa

 

É improvável que mudanças em nossas cidades não mudem também as pessoas que nelas residem. A transformação das pessoas acontece de forma mais espontânea quando alteramos o ambiente em que vivem e convivem. Mas você sabia que é muito mais fácil convencer alguém a mudar um hábito quando outras mudanças de vida estão acontecendo ao mesmo tempo?

 

Essa afirmação vem de um estudo realizado por psicólogos da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, que investigou a relação entre mudar de casa e mudar o modo de transporte. Os resultados mostraram que pessoas com níveis semelhantes de preocupação com o meio ambiente que haviam se mudado há pouco tempo (menos de um ano) usaram menos o carro do que aquelas que não se mudaram recentemente, sugerindo que a alteração de contexto interferiu na escolha do meio de transporte.

 

Essa descoberta abre uma janela de oportunidades para convencermos os cidadãos a tomarem decisões e escolherem hábitos mais saudáveis. Se já sabemos, então, o melhor momento para persuadi-las, o que é necessário para, de fato, as convencermos da mudança de estilos de vida?

 

Segundo especialistas do The Behavioural Insights Team, além do momento correto, alguns outros critérios podem ajudar a aumentar o sucesso do convencimento, devendo a abordagem para a mudança de comportamento ser:

 

Fácil

– Aproveite o poder dos padrões: As pessoas têm uma forte tendência a escolherem a opção mais fácil e confortável. Fazer da mudança uma opção atrativa torna sua adoção mais provável. Aqui, vale criar campanhas que disseminem novos ou antigos padrões como, por exemplo, o uso de bicicleta ou transporte público;

–  Reduza a complicação: O esforço necessário para executar uma ação muitas vezes afasta as pessoas. A redução desse empenho pode aumentar as taxas de adoção de mudanças. Isso significa que precisamos investir em infraestrutura e espaços que de fato encorajem a adoção de estilos de vida mais saudáveis;

–  Simplifique a mensagem: Tornar a mensagem clara e acessível muitas vezes resulta em uma maior taxa de resposta. Pode ser importante dividir um objetivo complexo em ações mais simples e fáceis de compreensão para todos os públicos.

 

Atrativa

– Atraia a atenção das pessoas: Incluir o uso de imagens, cores ou personalizar uma identidade para a mensagem, aumenta a chance da prática ser adotada; 

– Planeje recompensas e penalidades: Incentivos financeiros são muitas vezes altamente eficazes, mas projetos de incentivos alternativos – como sorteios – também funcionam bem e muitas vezes exigem recursos menores.

 

Social

– Mostre que a maioria das pessoas executa o comportamento desejado: Descrever o que a maioria das pessoas faz em uma situação particular encoraja os outros a fazerem o mesmo. Será que se soubermos que mais de 30% da população se desloca a pé nas cidades não nos esforçarmos mais em sair de casa caminhando?;

– Use o poder das redes: Estamos inseridos em uma rede de relações sociais, e aqueles com quem estamos em contato ajudam a moldar nossas ações e atingir diferentes públicos;

– Encoraje pessoas a se comprometerem com os outros: Muitas vezes usamos ferramentas de alerta para nos inibir com antecedência de fazer algo mas, muitas vezes, a ação desses eventos é essencial para novas práticas serem adotadas. É uma disciplina que deve ser exercida todos os dias até fazer parte do seu cotidiano.

 

Oportuna

– Aproveite os momentos de susceptibilidade: Como visto anteriormente, o comportamento é geralmente mais fácil de mudar quando outras mudanças estão acontecendo em grandes eventos da vida, como mudança de trabalho ou de casa, ou transformações do espaço urbano no entorno próximo;

– Considere os custos e benefícios imediatos: Somos mais influenciados pelos custos e benefícios imediatos do que aqueles futuros. Por isso, para incentivar mudanças de hábitos e comportamentos, é necessário revelar os benefícios de melhorias na qualidade de vida como diminuição dos gastos com saúde, deslocamentos, alimentação;

– Ajude as pessoas a planejar sua resposta aos eventos: Há uma diferença substancial entre intenções e comportamento real. Uma solução comprovada é levar as pessoas a identificar os obstáculos à ação e desenvolver um plano específico para enfrentá-los, a partir das suas reais necessidades.

 

Se apresentarmos e encorajarmos um novo modo de viver e conviver nas nossas cidades de maneira clara, atrativa, social e oportuna, será possível ver e fazer a mudança acontecer.

 

Adotar novos hábitos e estilos de vida pode acontecer de maneira espontânea.

Crédito: Cidade Ativa

 

Já pensou o impacto para a vida de todos se tivéssemos mais pessoas caminhando até o trabalho, pedalando até a padaria, levando as crianças para brincar no parque ao invés do shopping? Já imaginou a sua cidade sem trânsito, com ar limpo e mais árvores? Já sonhou com a praça do lado da sua casa sendo cuidada por você e seus vizinhos? Já desejou que as calçadas do seu bairro fossem acessíveis, bem cuidadas e agradáveis de usar?


Quais mudanças você fez recentemente que te levaram a um estilo de vida mais saudável? Você já incentivou um amigo a mudar de hábito? Quais argumentos usou? Um primeiro passo para nós, cidadãos ativos, é querer mudar para, então, entender quais oportunidades estão escondidas no nosso dia-a-dia e batalhar por aquelas transformações que precisamos ainda fazer em nossas cidades.

 



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*

Busca no Blog
Com a palavra...
Cidade Ativa A organização Cidade Ativa é formada por colaboradores de diversas áreas que acreditam em cidades e estilos de vida mais saudáveis. Para nós, cada edifício, praça, escada ou calçada esconde uma oportunidade de redescobrir a cidade e promover hábitos mais ativos. Por isso, pesquisamos a relação entre saúde, comportamento e a forma dos centros urbanos para elaborar projetos que incentivem as pessoas a sair de casa e participar ativamente na transformação de suas comunidades.
Posts mais lidos
Categorias
Arquivo