Porto Alegre inaugura novo modal sustentável

Triciclos 100% elétricos com cabine fechada fazem corridas de curta distância e chamam a atenção na capital gaúcha

Notícias
 

Fonte: O Estado de S.Paulo  |  Autor: Daniela Saragiotto  |  Postado em: 29 de julho de 2020

Carlos Novaes, cofundador da Grilo Mobilidade

Carlos Novaes, cofundador da Grilo Mobilidade

créditos: Divulgação Grilo/Tiago Trindade

O empresário curitibano Carlos Novaes sempre teve vontade de empreender em algo que trouxesse impacto social positivo. Depois de anos trabalhando nos mercados de engenharia e de telecomunicações, passou a estudar a mobilidade urbana de Porto Alegre, cidade onde mora há anos.

 

“Comecei pelos problemas que incomodavam a sociedade e a ver quem os modais disponíveis estavam atendendo e, principalmente, quem não estavam”, conta. Chegou nas pessoas com 60 anos de idade ou mais (os chamados 60+) e decidiu fazer uma ampla pesquisa para entender melhor as necessidades desse público.

 

As conclusões o ajudaram a definir com qual veículo iria trabalhar. “Eu e meus sócios entendemos que precisávamos de algo acessível, que os deslocamentos feitos pelos 60+ em sua maioria são curtos e que a socialização é muito importante para essas pessoas”, conta Novaes.

 

Foi desse estudo e de suas viagens por Índia e Europa, buscando veículos e um fornecedor que os atendesse, que nasceu a Grilo Mobilidade e Tecnologia, empresa que opera com veículos 100% elétricos de três rodas, conhecidos como tuk-tuk e solicitados por aplicativo.

 

Lançada em Porto Alegre neste mês de julho, a empresa tem como pilares a sustentabilidade, redução da poluição sonora, de C02 e do volume de veículos nas ruas. De cor verde e pequenos, os veículos já são chamados de Grilos pelos usuários e as corridas viraram “pulos”.

 

Pulos do bem

No entanto, a pandemia da covid-19 atrapalhou os planos de lançamento da Grilo Mobilidade. Com a indefinição da situação, Novaes e os sócios decidiram iniciar as operações em Porto Alegre de forma diferente: nessa fase inaugural, a Grilo tem oferecido corridas beneficentes, chamadas de “pulos do bem”, apoiando pessoas do grupo de risco da doença, como idosos e o grupo Cozinheiros do Bem, que ajuda pessoas em vulnerabilidade, e que também recebe doações.

 

“O serviço para o grupo de risco consiste em coletar ou enviar gratuitamente o que for necessário na rua, mantendo as pessoas seguras em casa”, explica Novaes.

 

A Grilo Mobilidade também ajuda aqueles que desejam doar algo: basta chamar um Grilo – por meio do aplicativo grilomobilidade, já disponível para Android e iOS – para um pulo especial, onde será feita a coleta do material a ser doado ou a solicitação de um envio ou coleta no bairro de forma gratuita. As doações e solicitações são feitas diariamente, das 9h às 18h, horário de funcionamento inaugural do Grilo.

 

A ideia é oferecer o serviço gratuito neste primeiro momento e, depois, operar normalmente cobrando pelas corridas. “Mas ainda estamos estudando o valor”, explica Novaes.

 

Como funciona

Os veículos utilizados são triciclos 100% elétricos de cabine fechada, que foram produzidos exclusivamente para operação no Brasil. Eles transportam um motorista e dois passageiros, a uma velocidade máxima de 50 km/h, e percorrem uma distância máxima de 5 quilômetros.

 

“Cerca de 60% dos nossos deslocamentos têm distância média de 2,5 quilômetros”, explica Novaes, cofundador da Grilo Mobilidade. Como são elétricos, os veículos são silenciosos, possuem uma bateria de lítio e precisam ser carregados todos os dias em um hub da empresa, localizado na região central de Porto Alegre. Hoje a empresa conta com uma frota de 18 “Grilos”.

 

Diversas adaptações foram feitas para que os veículos atendessem às normas estabelecidas pelo Código Brasileiro de Trânsito: cinto de segurança de três pontos, controlador de velocidade, luz de placa, extintor de incêndio e macaco, freio a disco nas três rodas, entre outras.

 

“Os veículos contam também com uma angulação diferente de abertura da porta, bem maior que a dos automóveis, o que tem sido elogiado pelas pessoas, principalmente os idosos”, diz Novaes.

 

Adaptações nos veículos:

Cinto de segurança de três pontos

Controlador de velocidade

Freio a disco nas três rodas

Luz de placa

 

Algumas características dos Grilos:

Os triciclos são 100% elétricos de cabine fechada

Transportam 1 motorista e 2 passageiros

Velocidade máxima: 50 km/h

Distância máxima: 5 km

Cerca de 60% dos deslocamentos têm distância média de 2,5 km

A frota tem 18 veículos

 

Leia também:
Tuk-Tuks elétricos começam a circular pela orla de Vitória (ES)
Projeto Bike Sem Barreiras possibilita pessoas com mobilidade pedalarem na orla
Brasília vai testar projeto de minicarro elétrico compartilhado
Em BH, bloco Pena de Pavão de Krishna desfila com tuc tuc a pedal


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário