SP: Governo diz que deve implantar Bilhete Único até o fim do ano

O Bilhete Único Metropolitano deve entrar em vigor até o final deste ano. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento, será utilizada a estrutura viária já existente.

Notícias
 

 |  Autor: Ana Letícia Leão / R7  |  Postado em: 16 de junho de 2011

Transporte público em São Paulo

Transporte público em São Paulo

créditos: outrapolitica.wordpress.com

Durante a sanção e apresentação da lei que incorpora um planejamento integrado para a região metropolitana de São Paulo, nesta quinta-feira (16), o secretário de desenvolvimento metropolitano, Edson Aparecido, afirmou que o governo pretende implantar o Bilhete Único Metropolitano até o final do ano.

Aparecido explicou que, com ele, o usuário usa o mesmo cartão no Metrô, nos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e nos ônibus intermunicipais da EMTU (Empresa Metropolitana de Transporte Urbano).

"Vai ser utilizada a estrutura viária já existente. O que estamos finalizando é a questão da tecnologia e o formato jurídico, para que a gente possa fazer a integração com os municípios até o final deste ano."

De acordo com Aparecido, a primeira etapa da implantação do bilhete será feita até julho para integrar os três meios. Depois, eles serão levados para os transportes municipais de cada cidade que tiver interesse.

"A decisão das prefeituras é espontânea, mas quase todos os prefeitos já me disseram que vão aderir ao programa."

A afirmação foi feita durante a sanção da lei, no Palácio dos Bandeirantes, na região do Morumbi, zona sul de São Paulo, na manhã desta quinta. O novo sistema vai criar um Conselho de Desenvolvimento formado pelos 39 prefeitos das cidades da Grande São Paulo e por representantes do Estado.

Além disso, o novo plano divide a região metropolitana em cinco sub-regiões: norte, leste, sudeste, sudoeste, oeste e município de São Paulo e institui, em cada região, representantes da sociedade civil e políticos.

Segundo o governo, será feito um fundo de desenvolvimento para financiar planos, projetos e programas de interesse da região metropolitana de SP.

Para o governador Geraldo Alckmim, a prioridade da lei que organiza a região metropolitana é a mobilidade urbana.

"O desafio é a mobilidade urbana, com planejamento. É preciso ter várias cidades dentro de uma cidade, juntando Metrô, trem, ônibus e rodoanel. Vamos chegar nos 39 municípios."

 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.