Cascavel (PR) renova seu sistema de operação de ônibus

Cidade muda o transporte público com a entrada em operação, no sábado (16), de dois terminais de transbordo com integração temporal, e três novos corredores exclusivos

Notícias
 

Fonte: Prefeitura de Cascavel (Secom)  |  Autor: Mobilize Brasil  |  Postado em: 14 de fevereiro de 2019

Corredores de ônibus e integração temporal, em Cas

Corredores de ônibus e integração temporal, em Cascavel

créditos: Divulgação


A cidade de Cascavel, na região oeste do Paraná, estreia no próximo sábado (16) uma nova fase do seu sistema de transporte público, quando colocará em operação o chamado Transporte Humanizado de Qualidade (THQ), que traz mudanças significativas voltadas a melhorar a qualidade de vida dos passageiros e organizar o trânsito urbano. 

 

Dentro das mudanças previstas, entram em operação dois novos terminais de transbordo - Oeste e Sudoeste -, que trarão aumento de 41 novos ônibus circulando pelas avenidas Brasil, Barão do Rio Branco e Tancredo Neves, e outros 11 por bairros da cidade. No fim do ano passado, já tinham sido entregues pela prefeitura os terminais Leste e Nordeste; todos agora estarão interligados.

 

Outra novidade é a possibilidade de o usuário do transporte fazer a integração temporal na Estação Central, próxima à Catedral da cidade. Pelo sistema, a pessoa se beneficiará da troca de ônibus sem o pagamento de uma nova passagem, desde que faça a baldeação para o coletivo seguinte no período de 35 minutos até 1h40, no máximo, tempo suficiente para o passageiro seguir até seu destino final. Não serão permitidos percursos de "ida e volta" utilizando a mesma passagem e o benefício também não é válido para quem usa o Cartão Express.

 

Educação de trânsito

Desde a implantação do Sistema Integrado de Mobilidade, a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) desenvolveu diversas ações educativas e de orientação para condutores e pedestres. 

 

Nessas ações, a população é informada de que o sistema contempla, além das faixas exclusivas para o transporte coletivo, ciclovias, ciclofaixas, faixas para segurança do pedestre, calçadas e espaço destinado ao veículo motorizado. As melhorias contemplam ainda equipamentos de convivência nos canteiros centrais e bicicletários, além de nova sinalização e introdução da nova cultura de compartilhamento e convivência no espaço público.

 

Ainda para reforçar a segurança do pedestre, a Cettrans fez algumas adaptações ao longo do modal, principalmente nos pontos onde o pedestre desembarca diretamente na via pública - nesses locais, foram instaladas barreiras que o conduzem até a faixa de pedestre, e impedem que passe pela frente do ônibus.

 

Leia também: 
Um desafio aos paisagistas, urbanistas, pensadores e desenhadores
Cidade do Paraná ganha ciclovia rodoviária
Ciclovia de 160 km deve ligar Cascavel a Foz do Iguaçu (PR)
Apucarana (PR) constrói 90 km lineares de calçadas em cinco anos
Maringá (PR) inova com placas de rua iluminadas por energia solar

 

 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.