Apucarana (PR) constrói 90 km lineares de calçadas em cinco anos

Projeto na cidade paranaense está executando agora outros 30 mil metros lineares de passeios, sobretudo no entorno de equipamentos públicos como escolas e hospitais

Notícias
 

Fonte: Prefeitura de Apucarana  |  Autor: Jair Klein  |  Postado em: 19 de março de 2018

Calçada refeita em Apucarana, com toda a acessibil

Calçada refeita em Apucarana, com toda a acessibilidade

créditos: Josias Profeta/ Prefeitura de Apucarana

Em 2013, a Prefeitura de Apucarana, no Paraná, iniciou a construção de calçadas por todo o município, com a criação de várias frentes de trabalho. Passados cinco anos, os investimentos continuam. 

 

Ao todo, já foram cerca de 90 km de calçadas construídas por toda a cidade. E atualmente está em execução um pacote de obras de 30 mil metros lineares de calçadas, informam as autoridades.

 

“São melhorias que, efetivamente, contribuem para a segurança dos pedestres, que deixam de dividir espaço com os veículos nas pistas de rolamento”, justifica o secretário de Obras, engenheiro Herivelto Moreno, ao destacar as calçadas que estão sendo executadas agora na Rua Marcílio Dias, em frente ao Colégio Estadual Agrícola Manoel Ribas. 

 

Mais calçadas

O projeto “Calçada Solidária” também garantiu melhorias em diversos bairros da cidade, onde equipes de operários da prefeitura trabalharam em parceria com os moradores. “Também estamos executando calçadas nas ruas que recebem asfalto novo. E, mais recentemente, estamos levando calçadas no entorno de todos os prédios públicos, como escolas, unidades básicas de saúde (UBS) e até a sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde do vale do Ivaí e Região, o Cisvir, além do Complexo Esportivo Lagoão”, assinala o prefeito da cidade, Beto Preto.

 

Segundo ele, neste último caso, era praticamente impossível caminhar junto ao Lagoão, devido às árvores antigas e totalmente inadequadas para a área urbana. “As calçadas estavam arrebentadas pelas raízes de árvores, dificultando ou até impedindo a passagem de pedestres. Agora o trecho ganhou piso com ladrilhos hidráulicos e nova arborização”, argumenta.

 

O Programa Interbairros também vem contribuindo para a mobilidade urbana, na medida em que encurta distâncias e aproxima as pessoas de bairros vizinhos. “As novas interligações vem recebendo calçadas no padrão de 1,20 metros de largura, ao lado de uma faixa de grama”, explica o prefeito.

 

As calçadas no entorno da “casa da pedra” foram concluídas recentemente e está previsto para breve a construção da calçada na Rua Rafael Sorpille, na chegada do bairro Dom Romeu Alberti. Ao todo, são cerca de 90 km de calçadas construídas por toda Apucarana, diz o prefeito: “Com essa decisão queremos garantir mobilidade para os pedestres e dignidade para as pessoas, principalmente nos bairros e sobretudo para as crianças, idosos, cadeirantes e mães com carrinhos de bebês”, avalia.

 

As novas calçadas, em concreto, têm superfície antiderrapante e rampas de acessibilidade. Para garantir acessibilidade e segurança aos pedestres, começaram a ser implantadas também travessias elevadas. 

 

Destoca urbana

Para resolver o problema de árvores inadequadas plantadas no perímetro urbano, a atual gestão da Prefeitura de Apucarana licitou e contratou empresas com equipamentos especiais (incluindo bob cat), para promover uma verdadeira “destoca urbana”, diz o prefeito.

 

“Tínhamos muitos tocos nas calçadas, principalmente na área central, como conseqüência da morte ou derrubada de árvores de 40, 50 e até 60 anos de idade, todas inadequadas para a área urbana. Isso se tornava um obstáculo para pedestres que, ao desviarem, eram obrigados a caminhar nas vias”, justificou Beto Preto. Até agora já foram arrancados por empresa especializada mais de 3 mil tocos das calçadas na cidade. 

 

Acessibilidade a pedestres de Apucarana, em números:

Calçadas – 90 km (lineares)

Destoca – 3.000 tocos retirados

Rampas –1.500 construídas

Travessias elevadas – 4 instaladas

 

Leia também:
Caminhar também é mobilidade...
Pesquisa confirma: mobilidade ruim prejudica comércio
Proposta de plano de mobilidade em Foz do Iguaçu prioriza pedestres e ciclistas
Maringá (PR) inova com placas de rua iluminadas por energia solar




  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?