Prefeitura de Teresina deve mais de R$ 6 milhões a empresas de ônibus

Dívida foi confirmada na manhã de hoje (11), e refere-se a repasses do ano de 2018. Em greve há seis dias, ônibus voltam a circular na capital do Piauí

Notícias
 

Fonte: Diário do Transporte  |  Autor: Alexandre Pelegi  |  Postado em: 11 de fevereiro de 2019

Ônibus em Teresina voltam às ruas após greve de se

Ônibus em Teresina voltam às ruas após greve de seis dias

créditos: Alinny Maria/ Piauí Hoje


A prefeitura de Teresina (PI) deve R$ 6,372 milhões às empresas que prestam os serviços de transporte coletivo na cidade.

 

A confirmação do valor partiu do diretor de Transportes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), Francisco Nogueira, em entrevista à TV Cidade Verde, na capital piauiense.

 

O débito se refere aos repasses da Prefeitura para o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut), entidade que reúne as viações que operam o transporte local. A dívida, segundo ele, é do ano 2018.

 

A licitação do transporte coletivo de Teresina finalizou em novembro de 2014. A partir daí, segundo o diretor da Setrans, todos os repasses determinados pelos contratos de concessão foram feitos, com exceção dos relativos ao ano passado.

 

“A prefeitura reconhece o débito do ano de 2018. O processo da licitação até 2018, envolvendo 2015, 2016 e 2017, foi devidamente pago. O período de 2018 que se encerrou em dezembro está sendo compatibilizado”, disse Nogueira à emissora de TV.

 

O diretor da Strans explicou que a Prefeitura aguarda a confirmação do valor pelo Sindicato, para então quitar o pagamento.

 

Licitação em 2014

Na licitação realizada em 2014, as empresas que venceram o certame já operavam na capital. O que houve foi uma alteração na forma de operação, com terminais de integração.

 

Greve

Após seis dias de paralisação, a desembargadora Liana Chaib, presidente do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), determinou o fim da greve de ônibus em Teresina, no Piauí. Os rodoviários e empresários não entraram em acordo e coube à Justiça definir o impasse.

 

A decisão foi tomada no sábado (9) pela desembargadora, que estabeleceu ainda multa de R$ 10 mil por dia caso a paralisação continue. Neste domingo, 10 de fevereiro, os rodoviários decidiram acatar a decisão e suspender a greve.

 

Leia também:
Teresina recebe o terceiro Veículo Leve Sobre Trilhos
Obras em Teresina (PI) reduzem 25% de ciclovias
Licitação dos ônibus de SP praticamente não terá concorrência
Justiça de PE suspende qualquer decisão sobre aumento do ônibus
Transporte responde por 14% das emissões globais

 

 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.