É difícil evitar o horário de pico em SP, aponta estudo

Maioria dos usuários do metrô não consegue evitar horário de pico; Estudo também revela que mulheres são mais da metade entre usuários

Notícias
 

Fonte: R7  |  Autor: R7  |  Postado em: 09 de junho de 2011

Movimento na Estação Belém

Movimento na Estação Belém, em SP, em horário fora do pico

créditos: Marcos de Sousa/Mobilize Brasil

A maioria dos usuários do Metrô de São Paulo usa o sistema de transporte público nas horas pico e afirma não ter como alterar seu horário. É o que constata a pesquisa “Caracterização socioeconômica dos usuários e seus hábitos de viagem” realizada pelo Metrô de São Paulo a cada dois anos e que teve trechos divulgados nesta quarta-feira (8). O estudo ouviu 7.080 usuários do Metrô.


O período mais complicado é das 17h às 20h, quando 64% dos passageiros utilizam o metrô. O pico da manhã é parecido - até as 9h, 59% dos usuários usam o sistema. Questionados sobre a possibilidade do uso fora da hora do rush, 95% afirmaram não ter condições de mudar o de ida e 97% não ter como mudar o horário da volta.



Mulheres
Baseado nas características levantadas, o Metrô afirma que seu passageiro mais comum usa o sistema três vezes ou mais por semana, é mulher, tem entre 18 e 34 anos e recebe cerca de 3,5 salários mínimos em seu trabalho. As mulheres são 55% dos usuários do Metrô, 1% a mais do que o levantamento anterior, realizado em 2008. A maior parte dos usuários (67%) viaja no Metrô para trabalhar.

 

Leia o estudo completo em www.mobilize.org.br/midias/pesquisas/caracterizacao-dos-usuarios-e-habitos-de-viagem.pdf

 

Leia também:
Cai o uso do ônibus em SP. Metrô, trens e apps crescem (2018)
Shenzhen, na China, a 1ª cidade a ter 100% dos ônibus e táxis elétricos (2018)
Transporte responde por 14% das emissões globais
 (2018)



  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.