Prefeitura vai mudar sistema de bikes públicas em SP

Ideia é unificar sistemas, melhorar a qualidade do serviço e ampliar a área de abrangência, em todas as regiões da cidade. Edital deve sair nos próximos dias

Notícias
 

Fonte: Mobilize Brasil  |  Autor: Marcos de Sousa  |  Postado em: 13 de abril de 2015

Proposta é melhorar o sistema de bikes públicas de

Proposta é melhorar o sistema de bikes públicas de SP

créditos: Bruno Namorato / SM2 Fotografia


Um "Chamamento Público" para empresas interessadas em operar e patrocinar o sistema de bicicletas compartilhadas de São Paulo deverá ser divulgado pela prefeitura da cidade nos próximos dias. Em linhas gerais, o objetivo é melhorar a qualidade, ampliar o atendimento, estimular a integração com o transporte público e atender as regiões com maior demanda de usuários.

 

"Não se trata de uma licitação, mesmo porque não há base legal para isso", explica a arquiteta Suzana Nogueira, coordenadora de Planejamento Cicloviário da CET. Ela lembra que há um projeto de lei em tramitação na Câmara que - se aprovado - permitirá a abertura de um processo licitatório, talvez com lotes, por regiões da cidade.

 

O objetivo, a longo prazo, até 2024, é ter bicicletas compartilhadas em toda a cidade, integradas com o transporte público municipal e também com o transporte metropolitano, permitindo, por exemplo, a instalação de estações de bikes dentro das estações do metrô. "A negociação com o governo do Estado já está bem avançada, mas decidimos fazer antes os ajustes no sistema para dar sequência ao projeto com a Companhia do Metrô", explicou Suzana.

 

Integrar os sistemas
A ideia é reformular o modelo atual, hoje dividido entre dois sistemas, o BikeSampa e o CicloSampa, mas que não funcionam de forma integrada, impedindo que os usuário de um possa usar as bikes do outro. Além disso, um dos sistemas não permite a integração com o Bilhete Único do transporte público. E, sobretudo, porque há reclamações de usuários sobre problemas na manutenção das bicicletas e de falhas na operação dos sistemas, explicou a executiva da CET. 

 

O projeto de renovação inclui, por exemplo, a exigência de que as bicicletas tenham iluminação led, para sinalização de segurança, tal como nos sistemas existentes em outros países. Por fim, a prefeitura deseja que as informações sobre o uso do sistema, como o tipo de usuário, ou os itinerários realizados, possam ser monitorados para o planejamento de futuras ações.

 

"Os dois modelos que já estão em São Paulo mostraram que a cidade acolheu bem e  precisa de um sistema de bikes públicas, principalmente como um modo complementar aos grandes sistemas de mobilidade. Mas, o modelo atual não vai permitir que o sistema seja ampliado para todas as regiões da cidade", concluiu Suzana Nogueira.

 

Leia também:

Ela é quem está no guidão

São Paulo quer mais calçadas, ciclovias e um trânsito "mais calmo" 

Mortes de ciclistas caem 50% em São Paulo 

Bem além das ciclovias 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?