Projeto Pedaleiros, no Rio, proporciona a deficientes visuais a sensação de andar de bike

Idealizador do projeto diz que objetivos são gerar cultura, entretenimento e estimular deficientes visuais a ocuparem as ruas, além de estabelecer cooperação mútua

Notícias
 

Fonte: UOL  |  Autor: Radar  |  Postado em: 08 de dezembro de 2015

Projeto será lançado no próximo dia 12 no Rio

Projeto será lançado no próximo dia 12 no RJ

créditos: Traço comunicação

 

Não é raro ouvir alguém afirmar que executar certa tarefa "é como andar de bicicleta". O lugar comum dá a exata noção do quanto pedalar sobre duas rodas é uma atividade inesquecível, que fica gravada na memória de modo indelével. No entanto, mais de 6,5 milhões de pessoas (segundo o IBGE) sofrem com um obstáculo que, quase sempre, as impede de desfrutar da sensação de andar de bike: a deficiência visual.

 

Para transpor essa barreira é que surge o Projeto Pedaleiros, que será lançado no Rio de Janeiro no próximo sábado (12), às 9h, no Parque Madureira, zona norte da cidade. A ideia é proporcionar aos deficiente visuais e oportunidade de sentir o vento no rosto e a sensação de liberdade que se têm ao andar de bicicleta. Para isso, eles contam com o auxílio dos pedaleiros-guias, pessoas sem problemas de visão e treinadas para pedalarem com cegos.

 

"Nossa missão é gerar cultura e entretenimento e tirar os cegos e/ou deficientes visuais de dentro de suas casas. Além disso, fazer com que as pessoas vejam o que as possibilidades físicas dos olhos não podem ver, deixar de lado as nossas próprias vontades, estabelecer relações de ajuda mútua, perceber no outro as suas necessidades mais básicas e mais tocantes e sentir a felicidade por meio da alegria de outras pessoas. Pedaleiros foi criado, disponibilizado para engajar esse público com atividades de lazer atreladas à segurança", comenta Rafaello Ramundo, sócio-diretor da Novo Traço, empresa idealizadora do projeto.

 

O Projeto Pedaleiros começa neste sábado com o "Pedaleiros Day", oferecendo passeios de bicicleta com 15 minutos de duração para os cegos, shiatsu e também uma nova experiência para quem não possui deficiência visual: a oportunidade de pedalar de olhos vendados para vivenciar um pouco da experiência de não poder enxergar. Além disso, o evento vai contar com uma roda de samba comandada por Gabrielzinho do Irajá, sambista cego, ao lado de Zé do Império e Rodrigo Carvalho. Neste primeiro Pedaleiros Day, a expectativa é de atender cerca de 300 deficientes visuais.

 

A iniciativa é uma parceria da Novo Traço com Furnas e conta com apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro e da União dos Cegos do Brasil. A princípio, o projeto tem duração até o dia 12 de março no Rio e terá ainda ações como o Point Pedaleiros, em locais específicos da cidade, e a Blitz Pedaleiros, que vai até o público-alvo do projeto já que nem sempre os cegos têm facilidade na locomoção pelos espaços urbanos. A ideia, porém, é estender o projeto por todo o ano e fazê-lo chegar a outras cidades. São Paulo, por exemplo, é a próxima a receber os Pedaleiros.

 

Confira abaixo o cronograma com as ações do Projeto Pedaleiros ao longo do próximo verão.

 

12 dez - Pedaleiros Day, no Parque Madureira

17 jan - Point Pedaleiros, em Copacabana

30 jan - Blitz Pedaleiros, na Lagoa

21 fev - Point Pedaleiros, em Copacabana

28 fev - Blitz Pedaleiros, no Aterro do Flamengo

12 mar - Pedaleiros Day,no Parque Madureira

 

Leia também:
No Rio, instalação dos trilhos da linha 4 entre Barra e Leblon é concluída 
Pesquisa nacional revela o perfil do ciclista brasileiro 
Cidades acessí­veis. Para todos 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário