Cuiabá debate seu Centro Histórico

"Temporada Aberta da Prainha" busca ideias, planos e projetos para a área mais antiga e preciosa da capital mato-grossense. Caminhabilidade é um dos pontos em pauta

Notícias
 

Fonte: Grupo Epura/UFMT  |  Autor: Grupo Epura/UFMT/Mobilize Brasil  |  Postado em: 17 de março de 2021

Centro Histórico de Cuiabá

Rua no centro da capital de Mato Grosso

créditos: Fecomercio/MT


O Grupo de Pesquisa e Extensão - Estudos de Planejamento Urbano e Regional (Épura), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) abre nesta quinta-feira (18) o projeto “Temporada Aberta da Prainha”, que tem o objetivo de discutir o futuro da área onde nasceu a cidade de Cuiabá. Em função da pandemia o evento será realizado de forma virtual, a partir das 19 horas. A atividade é aberta a pessoas de todo o Brasil, mas a prioridade dos organizadores é atrair a população que vive na capital de Mato Grosso.


A intenção do Épura, com o projeto é reunir moradores de Cuiabá, além de representantes de órgãos e instituições públicas e privadas e estudiosos, como historiadores, antropólogos e artistas, para levantar questões e encaminhamentos que possibilitem outras formas de utilização e apropriação desse território localizado na área central da cidade. O engenheiro Douglas Peron, mestre em Estudos de Cultura Contemporânea e um dos idealizadores do projeto, acentua que o baixo grau de caminhabilidade naquela área da cidade é um grande obstáculo à ocupação da região.


“O objetivo do evento é contribuir na mudança dessa realidade, a partir do envolvimento coletivo de todos os atores, da população de forma geral. O ideal é que os moradores de Cuiabá compreendam a importância desse local histórico e, desta forma, defendam esses espaços que registram a história da cidade”, frisa Douglas Peron.


A urbanista e professora Doriane Azevedo, coordenadora do Épura e docente do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFMT explica que o projeto está estruturado em três etapas e reitera que o êxito de todas as ações depende da participação ativa da população. A primeira etapa do projeto consiste na realização de oficinas entre todos os envolvidos que trocarão saberes e percepções sobre um (re)descobrimento das áreas da Prainha e do Centro Antigo, às margens do rio Cuiabá. Outra ação envolve o incentivo à participação de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos "dentro do sentimento de pertencimento da identidade cuiabana", completa a arquiteta Ana Frigeri, uma das idealizadoras do projeto.


Para saber mais e participar, basta preencher o formulário no google e se informar sobre o projeto e as ações: https://forms.gle/9tgiXTVG5BLuEsNw9

 

E para acompanhar a reunião, com transmissão ao vivo, se inscreva no Canal do Épura no Youtube (Épura UFMT): https://www.youtube.com/watch?v=s9q9a_Pzw7I


Contato e informações: [email protected]  ou no Instagram www.instagram.com/ufmt_epura/


Leia também:
Comissão faz visita técnica e defende retomada do VLT de Cuiabá
Congresso mantém veto ao socorro emergencial do transporte público
Assembleia de SP inaugura bicicletário modelo
Projeto para dar segurança aos ciclistas é lançado em Salvador


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário