BH já dispõe de 11 semáforos de pedestre com dispositivo sonoro

Projeto que ajuda pessoas com deficiência visual a atravessar as ruas com segurança avança e tem planos de expandir-se a outras áreas da capital mineira

Notícias
 

Fonte: Hoje em Dia  |  Autor: Paula Bicalho  |  Postado em: 14 de junho de 2017

Aviso sonoro dá segurança ao deficiente visual na

Aviso sonoro dá segurança ao deficiente visual na travessia

créditos: BHTrans/ Divulgação

 

Auxiliar pessoas com deficiência visual, baixa visão e idosos a atravessar as ruas com mais segurança e autonomia. Foi com esse objetivo que foram implantados, em onze pontos da cidade, os semáforos com aviso sonoro. 

 

A ação é uma parceria da BHTrans com o Movimento Unificado dos Deficientes Visuais (Mudevi), que trabalham em conjunto tanto na identificação dos locais prioritários para a implantação dos dispositivos quanto no monitoramento da operação para eventuais ajustes. Já há um plano de expansão do equipamento para outras regiões da cidade. 

 

Aviso sonoro

O dispositivo funciona da seguinte forma: na calçada, antes da pessoa realizar a travessia, o equipamento de aviso sonoro - uma caixa amarela fixada no poste do semáforo para pedestres -, emite sons indicando que a via está apta para a travessia segura do pedestre. 

 

Quando o tempo da travessia está terminando, o aviso sonoro fica mais acelerado, portanto, o pedestre saberá que aquele momento não é adequado e seguro para iniciar a travessia. Quando não há sons, o equipamento indica que o semáforo está aberto aos veículos e fechado aos pedestres. 

 

Em travessias duplas, em que é necessário atravessar as duas pistas aguardando um momento no canteiro central, os dispositivos emitem sons diferentes para que os usuários possam distinguir o momento correto para atravessar a primeira e a segunda via.

 

Os aparelhos já estão disponíveis em onze pontos de Belo Horizonte: Praça Sete, na Avenida Afonso Pena com Amazonas; Instituto São Rafael, na Avenida Augusto de Lima; Avenida Paraná com Rua dos Tamoios; Rua dos Tupis com Rua São Paulo; Praça da Liberdade; Rua Santa Rita Durão com Avenida Cristóvão Colombo; Rua da Bahia em frente Instituto Isabela Hendrix; Mercado Central, na Avenida Augusto de Lima; Rua São Paulo com Rua dos Goitacazes; Shopping Cidade, na Rua Rio de Janeiro; e na Rua José Rodrigues com Avenida Engenheiro Carlos Goulart.

 

“Com os semáforos com aviso sonoro, as pessoas com deficiência visual têm um pouco mais de autonomia e segurança na hora de atravessar”, observa o representante do Mudevi, William de Lélis. 

 

"Os equipamentos de aviso sonoro nos semáforos vão além de garantir mais autonomia e segurança para pessoas com deficiência visual. Os projetos de mobilidade para a cidade devem compreender a importância de atender à necessidade de todos. Quando é bom para quem mais precisa, é bom para todos”, afirmou Marcos Fontoura, coordenador do projeto Acessibilidade para Todos, da BHTrans. 

 

Leia também:

Em SP, 97,8% dos idosos não conseguem atravessar as ruas no tempo do semáforo

Em Curitiba, Cartão Respeito amplia tempo de semáforo para pessoas com deficiência

Gesto do pedestre para atravessar a rua pode virar lei no país


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?