Brasília lança seu Bilhete Único nesta sexta-feira (22)

Bilhete permite integrar ônibus, BRT, metrô e bicicletas compartilhadas, e usar até três transportes diferentes no período de duas horas, ao custo máximo de R$ 5

Notícias
 

Fonte: Agência Brasília  |  Autor: Mobilize Brasil  |  Postado em: 22 de setembro de 2017

Ônibus e todo o transporte do DF terão Bilhete Úni

Ônibus e todo o transporte do DF terão Bilhete Único

créditos: Tony Winston/Agência Brasília

O Governo do Distrito Federal lançou nesta sexta-feira (22), Dia Mundial Sem Carro, o Bilhete Único, sistema que integra o transporte público da capital. O anúncio foi feito pelo governador Rodrigo Rollemberg e o benefício é parte do programa de mobilidade urbana do DF, o Circula Brasília. 

Com o cartão do Bilhete Único, será possível usar até três transportes diferentes no período de duas horas pelo valor máximo de R$ 5. O sistema unifica modos de transporte como ônibus, micro-ônibus, BRT, metrô e as bicicletas integradas.

O GDF prevê instalar mais de mil postos para a compra e recarga do cartão, gerenciados por concessionárias e operadores do sistema de transporte. A recarga poderá ser feita também pela internet. 

Como vai funcionar
Três cartões (+Brasília Cidadã, +Estudante e +Vale-transporte) estarão disponíveis na nova versão a partir de segunda-feira (25) para quem for adquirir pela primeira vez ou tirar segunda via.

Os que já têm cartões que dão acesso à integração e a benefícios não precisam trocá-los, pois estarão automaticamente no Bilhete Único. Também não haverá necessidade de atualizar cadastros.

Apenas os usuários dos cartões Flex e Múltiplo do metrô deverão migrar — gradativamente — para o Bilhete Único. A Secretaria de Mobilidade orienta os passageiros a gastar todo o crédito já carregado no cartão para somente depois solicitar a troca. O modelo unitário do metrô continuará em vigor para os que usam o serviço eventualmente.

Biometria
Para aumentar a segurança e evitar fraudes, a ideia do governo é monitorar as entradas por meio de biometria facial, com câmeras instaladas acima das catracas. Por meio de um programa, as imagens captadas serão comparadas com a foto do cadastro para confirmar a identidade do usuário. 

Também está prevista a utilização de GPS nos veículos com o objetivo de fazer o acompanhamento e, assim, permitir estimar os horários que cada transporte passará nas paradas. A população poderá receber essas informações pelo aplicativo do sistema. 

Leia também:
Brasília segue sendo a cidade do carro. Mas dá pé e pedal.
Plano para conectar ciclovias no DF é anunciado
Obras do BRT Sul em Brasília foram fraudadas, denuncia juiz


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?