Em Natal, projeto do VLT Aeroporto continua sem data para sair do papel

Proposta contempla a implantação de uma linha férrea de 17 km que ligará o terminal aeroviário ao sistema atual de VLT já implantado na capital

Notícias
 

Fonte: Portal No Ar  |  Autor: Saulo de Castro  |  Postado em: 26 de outubro de 2015

Projeto aguarda definição de datas para execução

Projeto aguarda definição de datas para execução

créditos: Wellington Rocha

 

Pensado como mais um acesso ao Aeroporto Internacional Aluízio Alves, o projeto do VLT Aeroporto (Veículo Leve sobre Trilhos) é mais uma das muitas obras de mobilidade que sequer saíram do papel. A proposta contempla a implantação de uma linha férrea de 17 km que ligará o terminal aeroviário ao sistema atual de VLT já implantado na capital.

 

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), o projeto já está pronto, mas não pôde ser adiantado em função de mudanças na presidência da companhia e da superintendência regional.

 

“Os novos gestores ainda estão se inteirando sobre o projeto e os tramites necessários para bota-los em prática. Ainda não há informações precisas nem previsões de datas”, informou a assessoria.

 

Ainda de segundo a CBTU, o novo presidente está fazendo visitas às superintendências regionais e que em breve estará em Natal quando mais detalhes sobre o projeto deverão ser apresentados.

 

Hub

O projeto do VLT Aeroporto deve somar pontos para o Rio Grande do Norte na disputa pelo hub da Tam, cuja sede será divulgada até o final do ano. Além de Natal, Fortaleza e Recife estão na disputa.

 

Na época em que foi anunciado o projeto, o governador Robinson Faria destacou a importância da proposta para potencializar a conquista do Hub para Natal. “O tramo norte da linha roxa, como foi definido no projeto, irá beneficiar cerca de 15 mil pessoas”, acrescentou ele na época.

 

Projeto

O projeto da linha férrea até o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante é de 17 quilômetros e foi incorporado ao Plano Plurianual 2016-2019 da CBTU. O objetivo agora, segundo a companhia é incluir a proposta no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 3).

 

A linha está orçada em, R$ 249,8 milhões e prevê a instalação de 10 novas estações e compra de cinco composições de VLT, cada um com três carros. O projeto de modernização do sistema já em curso contempla 12 composições, das quais já foram entregues e estão em funcionamento.

 

A nova linha vai de Extremoz a São Gonçalo do Amarante e prevê uma linha estimada em 23 km integrado ao Aeroporto Aluízio Alves à Macaíba e seguindo até a BR-101, em Parnamirim.

 

Este outro trecho, chamado de tramo sul da linha roxa, não tem ainda o estudo de viabilidade de um anel em Natal, com a implementação de mais duas linhas levando o VLT até o campus da Universidade do Rio Grande do Norte.

 

Além da expansão, o projeto prevê novas estações e duplicação da linha do VLT. A linha partirá da BR-101 Norte ao lado do Gás Butano e seguirá pelo bairro Jardins em São Gonçalo do Amarante, Guajirú e Aeroporto.

 

Leia também:

Em Natal, lei que exige cadastro de idosos para gratuidade em ônibus é suspensa 

Lei exige ar condicionado nos ônibus de Natal e acaba com dupla função 

Maranhão e Pará serão interligados por novo trem de passageiros 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Michell - 24 de Junho de 2017 às 16:18 Positivo 1 Negativo 0

A Operação do Metrô de Natal Tem Que Ser em VLT Com Administração do STU e Junto Com o BRT

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?