Acessibilidade Sobre Rodas

14
janeiro
Publicado por Raquel Paoliello no dia 14 de janeiro de 2022

O primeiro post do ano vai discorrer sobre os percalços que as pessoas com deficiência enfrentam ao utilizar o transporte do Atende, porque sim, eles existem , são vários e podem muitas vezes atrapalhar a vida dos usuários. Assim como qualquer tipo de modal – metrô, ônibus ou trem – em que nós precisamos depender da acessibilidade dos mesmos para transitar pela cidade, pois não é todo ponto e nem  ônibus que é acessível. Mas isso fica para um outro post, que aliás ainda temos muito o que discutir.

Em minha opinião, as Pessoas com Deficiência ou PCD´s tem todos os direitos de usufruírem de todos os transportes como toda a população. Mas há muitos problemas em relação ao Atende, principalmente em dias chuvosos, com muito trânsito e nunca sabemos se o motorista vem com boa vontade ou não; isso não deveria acontecer, mas ás vezes o motorista demonstra claramente que está impaciente.

Vou dar como exemplo o que aconteceu comigo no final de Outubro: estava usando normalmente o Atende na volta das férias do meu compromisso. A minha ficha do Atende está cadastrada para eu utilizar sozinha, só que nesse compromisso atual preciso de acompanhante exatamente por conta da falta de acessibilidade do local e minha acompanhante já tinha conseguido embarcar comigo duas vezes sem problemas. Na ida conseguimos ir, só que na volta eu embarquei e ela não. O motorista foi muito grosseiro com ela. Fora que já tiveram outras como o Atende ir embora só porque me atrasei um minuto por conta da chuva

Eu sei, são regras. Mas acho que ali no meio existe também má vontade. E toda vez que acontece comunico ao serviço Atende. Houve um caso em que pedi para remover o profissional por tentativa de assédio.



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Raquel Arruda Raquel Arruda
de 23 anos, é cadeirante. Embora sofra de paralisia cerebral congênita, a moça vai logo declarando: "A deficiência nunca foi uma barreira para mim, muito pelo contrário; ando sempre com um sorriso no rosto e uma imensa vontade de viver". Raquel, que é apaixonada por literatura, escrita e música entre outros assuntos, neste blog quer mesmo é privilegiar a discussão sobre a inclusão e a luta pela acessibilidade e contra o preconceito.

Posts mais lidos
Categorias
Arquivo

Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social