Acessibilidade Sobre Rodas

27
setembro
Publicado por Raquel Paoliello no dia 27 de setembro de 2016

20160904_223105 2222

Com a proximidade das Paralímpiadas, resolvi fazer um post muito especial aqui no blog, discorrendo sobre a acessibilidade e a mobilidade nos Jogos.

Além de fazer a cobertura dos Jogos, também fui ao Centro   Paralímpico Brasileiro, que se localiza aqui em São Paulo; Ele compreende vários andares, no andar de baixo tem uma quadra e nos outros andares tem o estádio de futebol de 5, a piscina e a pista de atletismo. A acessibilidade é perfeita! Os deficientes podem circular com a maior tranquilidade, em todos os andares há rampas e o acesso é muito bom, porém para os deficientes auditivos não há transmissão em Libras, ou seja, o Centro não é completamente acessível, se levarmos em conta todas as deficiências existentes.

As Paralímpíadas Rio 2016 deram um show! O acesso para as arenas estava ótimo; lá eu testei o transporte público e este é ótimo! Eu testei ônibus e metrô, os dois são bons, mas em minha opinião eu preferi o metrô.

Dentro do Parque Olímpico, a acessibilidade esteve nota 10!!!!! Eu fui ao Estádio Aquático assistir Natação e não tive nenhum problema para acessar o local marcado, tive uma ótima visão das piscinas. Utilizei também o banheiro acessível e este também se encontrava bem próximo ao local onde eu estava; uma única ressalva a ser feita é que o Parque está lotado, em qualquer arena, o que dificulta bastante a locomoção dos PCD´s.

IMG-20160911-WA0015(1)

Mas nem tudo estava correto, no Rio em muitos lugares, como o Engenhão não havia lugares marcados o que dificulta tanto a organização, quanto a locomoção e também apesar do Rio possuir o trem como opção, não há acessibilidade lá, pois o vão é muito grande e no trem só existem escadas. Porém os ônibus não tinham muitas linhas com acessibilidade, e os elevadores de acesso, a maioria estava quebrado; o Metrô estava ok.

IMG-20160911-WA0006IMG-20160911-WA0004

De modo geral, eu me surpreendi demais com os Jogos Rio 2016! Foi tudo muito bonito de se ver! A acessibilidade estava de parabéns, realmente cumpriu tudo o que prometeu, os banheiros acessíveis tinham fácil acesso, vagas demarcadas na maioria dos locais e transporte público fluindo muito bem.

Dentro do Parque Olímpico, estava tudo muito limpo e tinha completa organização; todos muito dispostos a ajudar no que precisasse.

Até a próxima pessoal,

Beijos



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Raquel Arruda Raquel Arruda
de 23 anos, é cadeirante. Embora sofra de paralisia cerebral congênita, a moça vai logo declarando: "A deficiência nunca foi uma barreira para mim, muito pelo contrário; ando sempre com um sorriso no rosto e uma imensa vontade de viver". Raquel, que é apaixonada por literatura, escrita e música entre outros assuntos, neste blog quer mesmo é privilegiar a discussão sobre a inclusão e a luta pela acessibilidade e contra o preconceito.

Posts mais lidos
Categorias
Arquivo

Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social