BikeRio, Bike Sampa, BikePe, BikePoa etc. mudam de operadora

TemBici passa a operar maioria de sistemas de bicicletas compartilhadas do país. Release foi divulgado hoje (24)

Notícias
 

Fonte: Mobilize Brasil  |  Autor: Marcos de Sousa / Mobilize Brasil  |  Postado em: 24 de maio de 2017

Sistema de bike share em condomínio

Bike share em condomínio de São Paulo: operação da Tem Bici

créditos: Reprodução Tem Bici

No início da semana jornais do Rio de Janeiro divulgaram notícia sobre a mudança da operação do sistema BikeRio, de bicicletas compartilhadas. Sai a Samba, do grupo Serttel, e entra a Tem Bici, de São Paulo, nascida a partir da empresa Compartibike. Imediatamente, tentamos contato com a empresa e com o patrocinador do sistema, o Banco Itaú e ainda aguardávamos as respostas. Hoje, porém, a TemBici e o Itaú divulgaram release sobre a mudança, que envolve grande parte dos sistemas de bicicletas públicas do Brasil.


Leia a íntegra do comunicado:

 

"A tembici. é uma empresa especializada em soluções para mobilidade urbana, tendo como principal área de atuação o planejamento, implantação e operação logística de sistemas automatizados de bicicletas compartilhadas e de estacionamentos de bikes. Presente em 17 cidades brasileiras, como Sorocaba, Uberlândia e Juiz de Fora, a tembici. contabiliza 33 projetos e mais de 1,7 milhão de usuários, desde sua fundação em 2010.


“Temos a bicicleta como nossa aliada. Com qualidade, eficiência e informação por meio de tecnologia, viabilizamos projetos para que as pessoas possam ir e vir livremente, transformando seu olhar e sua relação com a cidade”, diz Tomás Martins, CEO da tembici.


Em 12 de maio, a tembici. cresceu, adquiriu a Samba Transportes Sustentáveis e, com isso, assumiu, também, a operação dos sistemas de compartilhamento de bicicletas Bike Sampa, Bike Rio, Bike Poa, Bike PE e Bike Salvador, patrocinados pelo Itaú, além do Manô Bike, em Manaus, e Bike Belém, que tem a chancela da HapVida, e do Bike Kids, em Santos, em parceria com a Danoninho.


Um mapeamento detalhado está sendo realizado pelas equipes de campo a fim de trazer melhorias aos usuários dos projetos. "Nossa operação é totalmente focada no ciclista que pedala nossas bicicletas. Para isso, priorizaremos a manutenção nas novas praças, a distribuição inteligente nas estações e o bom atendimento ao cliente. Os próximos 90 dias serão de muito trabalho e desafios no trajeto, pois sabemos que as bicicletas fazem parte do dia a dia das pessoas, facilitando trajetos e conectando destinos", explica Mauricio Villar, COO da tembici.


“Acreditamos que a mudança será muito positiva para o aprimoramento da qualidade do serviço disponibilizado à população e para a consequente incorporação da bike como meio de transporte por mais pessoas. Conhecemos a tembici de outros projetos e eles têm feito um excelente trabalho. Juntos iremos levar a experiência de bike sharing no Brasil para outro patamar”, afirma Luciana Nicola, superintendente de Relações Governamentais e Institucionais do Itaú Unibanco.


Além do compartilhamento de bicicletas urbanas e elétricas e dos bicicletários em espaços públicos ou privados, a tembici. idealizou a plataforma de e-commerce Ibike. A iniciativa, em parceria com o Itaú, incentiva o uso das bikes como um modal de transporte, comercializando bicicletas a um custo mais acessível. Durante um passeio pelo site, o usuário pode conferir, antes de iniciar a compra, qual o modelo ideal de bicicleta para o seu perfil.


Os projetos públicos Integrabike (Sorocaba), Rivibike (Bertioga), Ecobike (Indaiatuba), em São Paulo; Unimed Bike (Juiz de Fora) e Udibike Uberlândia, em Minas Gerais; e Azulzinhas, em Salvador, Bahia, foram desenvolvidos e são operados pela tembici. Já os projetos Bike Cubo, Rochaverá, Bike Adahio, em São Paulo, e Bike Golsat, em Londrina, Paraná, foram criados especialmente para atender à demanda privada coorporativa, incentivando os colaboradores a usarem a magrela como meio de transporte rápido, eficiente e sustentável. Rede Hoteleira, como o Bike Turista, em Salvador, e Condomínios residenciais, como Jardim das Perdizes, em São Paulo, e Bike Csul, em Nova Lima, Minas Gerais, também tembici.


Para ensinar as crianças pedalarem com segurança na cidade, a tembici. opera a Escolinha Bike, para os pequenos de 2 a 7 anos. Com infraestrutura que imita uma minicidade, os ciclistas mirins entram em contato com a rotina do trânsito e suas regras. Ao final da atividade, recebem a Carteira de Habilitação do Ciclista. Aos domingos e feriados, a tembici. opera as ciclofaixas de Salvador em Recife, em conjunto com os órgãos públicos..."

Para saber mais e conhecer a nova operadora, acesse o site da Tem Bici


Leia também:
Bike Rio muda de mãos em meio a reclamações dos usuários
Itaú fará "up-grade" nas bikes compartilhadas do país. Em 2017.
"Quando é que os empresários, políticos e altos funcionários andarão de ônibus, de bicicleta?"


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.