Um mapa com (quase) todas as ciclovias do Brasil

Criado pela UCB e ITDP, o Ciclomapa está sendo construído de forma colaborativa, em uma plataforma aberta. Mas, já é acessível

Notícias
 

Fonte: UCB e ITDP  |  Autor: Marcos de Sousa/Mobilize Brasil  |  Postado em: 04 de março de 2020

Ciclomapa: traçado cicloviário no Distrito Federal

Ciclomapa: traçado cicloviário no Distrito Federal

créditos: Reprodução Ciclomapa.org.br

Quantos quilômetros de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas existem no Brasil? A questão está sendo frequentemente colocada por ativistas, pesquisadores, jornalistas e gestores públicos de todo o país. E não há uma resposta definitiva porque a própria Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana (Semob) não tem dados atualizados sobre o assunto.

 

Um trabalho pioneiro está sendo realizado desde 2019 pela União dos Ciclistas do Brasil (UCB) em parceria com o ITDP para mapear a infraestrutura nas cidades brasileiras. O resultado está consolidado no Ciclomapa, um mapa interativo, que está sendo construído de forma colaborativa na plataforma aberta OpenStreetMap , referência mundial em mapas abertos.

 

Na plataforma é possível lançar dados sobre novas ciclovias e outras infraestruturas para bicicletas que estejam sendo implantadas em qualquer dos municípios brasileiros. Por meio do Ciclomapa também é possível fazer o download e manipular as informações do sistema.

 

"A ideia é ter um sistema acessível a todos e para isso a equipe está preparando alguns tutoriais que auxiliarão as pessoas a inserir e obter dados", explicou Yuriê Cesar, coordenador do GT Pesquisa da UCB. No futuro, os dados também poderão ser integrados à plataforma MobiliDados, organizada pelo ITDP, de forma a permitir o cruzamento das informações. 

 

A consulta é muito simples: basta lançar o nome da cidade, e o sistema constrói o mapa cicloviário da localidade, incluindo até mesmo trilhas e calçadas compartilhadas. O sistema oferece desde o traçado de grandes metrópoles, como Brasília ou Rio de Janeiro, até informações de pequenas cidades, no interior do país, como Rio de Contas (BA), que registra apenas algumas ruas de baixa velocidade nas quais é possível pedalar. Mas, curiosamente, não oferece  informações sobre Afuá, na Ilha do Marajó, conhecida pelo uso exclusivo de bicicletas em suas ruas suspensas. Enfim, o Ciclomapa é um trabalho em construção e merece apoio.

 

Para saber mais, basta acessar https://ciclomapa.org.br/ | Dúvidas e sugestões: [email protected]

 

Leia também:
OpenCycleMap, o mapa das ciclovias do mundo
Ciclovia da Marginal Pinheiros, em São Paulo, é privatizada
Ciclovia rodoviária no DF entra em fase de sinalização
Nova lei torna obrigatório ciclovias em obras do Paraná


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário