Vem aí o Estudo Mobilize 2021/2022

Trabalho vai abordar a mobilidade urbana sustentável em dados e também na vida prática do usuário do ônibus lotado e da calçada esburacada

Notícias
 

Fonte: Mobilize Brasil  |  Autor: Mobilize Brasil  |  Postado em: 28 de setembro de 2021

Mapa

Mapa: 27 capitais serão avaliadas pelo Estudo Mobilize

créditos: Mobilize Brasil


Como vai a mobilidade urbana no país? Está melhor ou pior do que em 2011, quando o Mobilize Brasil foi lançado, com foco no transporte sustentável?

 

O transporte público avançou? As tarifas estão adequadas? Como está a evolução dos veículos de transporte coletivo para motorizações elétricas ou com baixas emissões? Há mais infraestrutura cicloviária para permitir o uso seguro de bicicletas nas cidades? E as calçadas, a acessiblidade para quem caminha ou circula em cadeiras de rodas? E, por fim, a Política Nacional de Mobilidade Urbana está sendo aplicada na prática, nas ruas do país?

 

Respostas a estas e outras questões serão trazidas pelo Estudo Mobilize 2021/2022, que vai realizar uma avaliação sobre os vários aspectos da mobilidade urbana nas 27 capitais do Brasil. O lançamento acontece nesta quinta-feira (30), ás 18h30, durante a "live" de aniversário de 10 anos do Mobilize.

 

Em 2011, o Estudo Mobilize abordou 13 capitais brasileiras, mas três delas - por insuficiência de informações - acabaram fora do relatório final. Agora, antes de iniciar as atividades, a equipe do Mobilize procurou discutir a proposta com outras organizações que atuam no segmento de mobilidade, de forma a evitar redundâncias, ajustar os indicadores da pesquisa e estimular a colaboração mútua.

 

Neste  mês de setembro o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) lançou a plataforma Sistema Nacional de Informações em Mobilidade Urbana (Simu), que já reuniu vários dados sobre a situação atual nas cidades e sobre projetos e obras que estão em desenvolvimento nessas localidades.

 

Na realidade das ruas

Assim, a atividade do Estudo Mobilize 2021/2022 estará mais voltada às ruas, para aferir a situção real encontrada nas cidades, gerando fotos, vídeos e textos. O trabalho pretende abordar todos os dados disponíveis sobre o tema em cada cidade, nos instituto de pesquisa, organizações da sociedade e, em especial, na plataforma Simu/MDR para confrontá-los com a realidade vivida pelas pessoas que diariamente caminham, pedalam, usam ônibus, trens, barcas e automóveis para chegar ao trabalho, à escola, aos centros de saúde, aos parques ou locais de cultura de suas cidades.

 

Durante seis meses a equipe do Mobilize irá coletar informações, usar aplicativos, medir tempos de viagem e observar as condições que são oferecidas às pessoas para as suas viagens diárias. Para isso vamos pedir o apoio de nossos  parceiros - pessoas, organizações e núcleos de pesquisa - em cada capital, que sairão às ruas em vários horários para ver e medir alguns indicadores da mobilidade.


Ao final, em maio de 2022, esperamos ter um relatório robusto, com números, fotos, gráficos e textos que traduzam as condições de conforto (ou desconforto) para quem circula pelas ruas, calçadas e ciclovias do Brasil.

 

O objetivo é mostrar como estamos e quanto avançamos nesses dez anos, desde 2011. E depois, levar essas informações aos governos: prefeitos, secretários, parlamentares e também ao governo federal.


Quer participar?
Acompanhe a "live" de aniversário do Mobilize nesta quinta (30), às 18h30, pelo youtube 
Ou faça contato pelo e-mail [email protected]


Patrocínio
O Estudo Mobilize 2021/2022 tem o apoio da app 99, do Instituto Clima e Sociedade, da Iosan e do Itaú Unibanco

 


 

Leia também:
Está no ar o Sistema Nacional de Informações em Mobilidade Urbana
Mobilize lança o Mapa Calçadas do Brasil
Estudo Mobilize 2011: Diagnóstico da mobilidade urbana

 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário