Brasilia Para Pessoas

02
dezembro
Publicado por Brasília no dia 02 de dezembro de 2016

Texto e Fotos: Uirá Lourenço

 

Mais um pedestre foi morto na capital federal. Em menos de 15 dias duas pessoas morreram na W3 Norte. No caso mais recente (29/11), um senhor de 80 anos foi atropelado e morto em local inseguro já denunciado em vídeo. Há quase um ano o Detran-DF foi informado sobre as péssimas condições aos pedestres, sem local seguro de travessia, mas o órgão não tomou qualquer providência.

 

E o mês termina com a confirmação de mais um Novembro Vermelho, com muitas mortes no trânsito.

Noticia_G1-DF_29-11-2016_Acidente_Morte_Pedestre_W3 Norte_513N

Notícia sobre a morte de pedestre na W3 Norte em 29/11. Fonte: G1-DF. Clique na imagem para ler a notícia.

 

Na 513/713 Norte chama atenção o grande fluxo de pedestre. Nos dois lados da via há pontos de ônibus, mas falta ponto de travessia seguro aos pedestres. Todo dia muitas pessoas, incluindo crianças que estudam em creches e escolas próximas, passam a pé e precisam desviar de carros na calçada e atravessar correndo para chegar vivas ao outro lado, como revela o vídeo Pedestres atletas na Asa Norte (W3), gravado no ano passado para denunciar a insegurança e a inacessibilidade ao longo da W3 Norte.

 

 ???????????????????????????????  ???????????????????????????????
 ???????????????????????????????  ???????????????????????????????

Pedestres sem segurança na travessia e com espaço invadido por carros. W3 Norte (513/713N)

 

Não bastasse o vídeo-denúncia, ainda fiz solicitação ao Detran em 4/12/2015, por meio da ouvidoria do GDF. O registro foi claro, com referência direta ao local onde houve a morte. E ainda reforcei o pedido por e-mail em 9/12/2015 (clique para ver a íntegra da mensagem), com solicitação de urgência e 14 fotos incluídas, enviado à direção-geral, à ouvidoria e às diretorias de engenharia, educação e fiscalização de trânsito do Detran-DF.

 

A morte poderia ter sido evitada se as solicitações do ano passado fossem atendidas. O tormento diário dos pedestres, que correm em meio a fluxo intenso e veloz de automóveis, também seria evitado.

Detran-DF_AsaNorte_W3_Faixa Pedestre_04-12-2015_Manifestacao'

Registro na ouvidoria ficou sem providências. A morte ocorreu no local exato da queixa.

 

- Andar pela W3: missão para super-herói 

Pode-se dizer que a W3 (Norte e Sul) está na UTI há muitos anos. Ao longo de toda a via a insegurança e a inacessibilidade dificultam ou mesmo impedem a caminhada. Além dos problemas de ausência de pontos seguros de travessia, as calçadas estão em estado de abandono, destruídas e invadidas por carros.

 

???????????????????????????????W3 Sul invadida por carros e lixo ???????????????????????????????Crateras na W3 Sul

 

A omissão estatal se dá em diversos aspectos: falta de manutenção das calçadas, desatenção com os locais de travessia dos pedestres e ausência de fiscalização para coibir as infrações diárias contra os pedestres, em especial o estacionamento em calçadas e rampas de acesso.

 

Andar ou pedalar pela via é tarefa para super-herói, literalmente. Em visita a Brasília, em abril deste ano, Super-Ando (herói dos pedestres) ajudou pedestres nas proximidades da rodoviária do Plano Piloto e na W3 (vídeo da ação na W3) LINK – https://www.youtube.com/watch?v=L5Y-0uuXgFY. Em ano de Olimpíada, o Super-Ando ainda treinou a modalidade salto em cratera.

 

 ???????????????????????????????  ???????????????????????????????

Super-Ando treina salto de cratera na W3 Norte

 

- Protesto contra a morte evitável na W3 Norte

No dia 2/12, de manhã, cidadãos preocupados com a mobilidade urbana e com a segurança no trânsito, do Brasília para Pessoas e da associação Andar a Pé, fizeram intervenção com o objetivo de alertar as autoridades para os riscos no local. Foi pintado de vermelho um corpo no asfalto, para lembrar a morte do senhor José Rodrigues Nogueira no dia 29/11, e ainda foram pintadas frases com solicitação de faixa e de semáforo.

DSC07419_02-12-2016_AsaNorte_W3_513N_Pintura_edit

Pintura na W3 Norte busca despertar as autoridades para os riscos diários aos pedestres

 

O Brasília para Pessoas lamenta profundamente as mortes ocorridas e reforça o papel do poder público na segurança de trânsito. Não dá para aceitar a média de 32 mortes por mês nas vias do Distrito Federal.

 

Faixas de travessia, semáforos, redução do limite de velocidade, reforma de calçadas e fiscalização contra os abusos que colocam em risco pedestres e ciclistas (ex.: controle de velocidade e multa aos que invadem calçada e bloqueiam rampas de acesso) fazem parte de um programa sério de segurança no trânsito, que busca uma cidade mais humana e acessível.

 



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Irene Ana Paula Borba
Arquiteta e Urbanista. Mestre e Doutora em Transportes (UnB e UL - Lisboa). Professora do UniCEUB (Centro Universitário de Brasília). Pesquisadora Colaboradora do Instituto Superior Técnico (IST - Lisboa). Pesquisadora Responsável pelo Grupo de Pesquisa PES Urbanos (Pesquisa em Espaços Sociais Urbanos) vinculado ao CNPq. A paixão por andar a pé existe desde sempre, mas se ampliou na academia (após a leitura de muitos teóricos como Jane Jacobs e Jan Gehl - seus maiores inspiradores) e após a finalização da tese de doutorado (em que estudou em profundidade o pedestre), decidiu aliar a teoria à prática. Tornou-se, coorganizadora do Jane's Walk em Brasília e colaboradora do Mobilize. E hoje é conhecida como Paulinha Pedestre.

Irene Uirá Lourenço
Servidor público e ambientalista. Usa bicicleta no dia a dia há 15 anos e, por opção, não tem carro. A família toda pedala, caminha e usa transporte coletivo. Tem como paixão e hobby a análise da mobilidade urbana, com foco nos modos saudáveis e coletivos de transporte. Com duas câmeras e o olhar sempre atento, registra a mobilidade em Brasília e nas cidades por onde passa. O acervo de imagens (fotos e vídeos), os artigos e estudos produzidos são divulgados e compartilhados com gestores públicos e técnicos, na busca de escapar do modelo rodoviarista atrasado e consolidar o modelo humano e saudável de cidade. Atualmente é voluntário do Bike Anjo, colaborador do Mobilize e coorganizador do Jane’s Walk em Brasília.
Posts mais lidos
Categorias
Arquivo
Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social