São Paulo terá faixas de pedestres em X

Sistema paralisa tráfego em todos os sentidos para permitir a travessia segura, inclusive na diagonal

Notícias
 

Fonte: Mobilize Brasil  |  Autor: Marcos de Sousa/ Mobilize  |  Postado em: 05 de dezembro de 2014

Hachiko Square, Shibuya, Tokyo

Exemplo: travessia em diagonal na cidade de Tóquio (2012)

créditos: Chensiyuan


A partir desta segunda-feira (8), a cidade de São Paulo vai ganhar duas faixas de pedestres adicionais em diagonal no centro da capital paulista.


A implantação será feita pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para permirir que pedestres atravessem o cruzamento das ruas Riachuelo e Cristóvão Colombo, ns proximidades do Largo São Francisco. O objetivo é facilitar a travessia dos pedestres, explicam os técnicos da CET: em vez atravessar duas faixas para chegar à calçada oposta, as pessoas poderão fazer a travessia de uma única vez, em diagonal.


Segundo a CET, o pedestre economizará 28 segundos na travessia, que hoje, em duas etapas leva 89 segundos. Trata-se de um projeto-piloto que poderá ser estendido a outros cruzamentos de São Paulo.As faixas em X são um sistema de travessia de pedestres que interrompe todo o tráfego de veículos durante um período para permitir que as pessoas passem pelos cruzamentos em todas as direções, incluindo a diagonal, ao mesmo tempo.



                Projeto da nova faixa de pedestres em São Paulo 

 

Iniciativa dos anos 1940
O sistema foi usado primeiro no Canadá e depois nos EUA, nos anos 1940, mas caiu em desuso porque os engenheiros de trânsito decidiram priorizar o tráfego de veículos. Agora, em função de garantir o conforto e segurança dos pedestres, as faixas em X voltaram a ser adotadas em várias cidades do mundo, como Tóquio, Londres, Chicago, Auckland (nova Zelândia), e em várias localidades do sul da Austrália.

 
Conhecida como "Barnes Dance" a travessia em X homenageia o engenheiro de tráfego Henry Barnes, que foi um forte defensor da solução, ainda nos anos 1940. Diz a lenda que Barnes observara as dificuldades de sua filha para atravessar as ruas, no caminho para a escola e que decidiu implantar um protótipo da faixa no cruzamento diante de sua casa, em Denver, no Colorado em 1940. Na época, um jornalista escreveu que a faixa em X havia deixado as pessoas tão felizes que elas estavam dançando pelas ruas. Daí, Barnes Dance.


Leia também:


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?