Porto Alegre: 1,8 mil calçadas têm problemas no Centro

Prefeitura identifica casos de pavimentos sem manutenção e obstáculos ao pedestre. Cerca de 16 mil proprietários de imóveis são notificados a providenciar melhorias

Notícias
 

Fonte: Portal da Prefeitura  |  Autor: Prefeitura de Porto Alegre  |  Postado em: 02 de abril de 2019

No total, 1.815 calçadas com problemas no Centro H

No total, 1.815 calçadas com problemas no Centro Histórico

créditos: Luciano Lanes/Arquivo PMPA

A prefeitura de Porto Alegre identificou problemas em 1.815 calçadas do Centro Histórico. O levantamento foi feito pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim) entre janeiro e março. 

 

Na segunda-feira (1º), foram expedidas 16.103 notificações para os donos de imóveis responsáveis por essas calçadas. Foram vistoriados 101 logradouros e praças, que abrangem 40.436 propriedades. Entre os problemas estão a falta de manutenção do pavimento, como pedras soltas, e obstáculos para a passagem do pedestre como arbustos, canteiros, degraus, floreiras, pedras e raízes expostas.

 

"Esse trabalho de fiscalização das calçadas é importante para a região central, tanto para o comércio, quanto para a segurança e a acessibilidade dos pedestres", ressalta Luciano Marcantônio, titular da Smim.

 

Os proprietários têm 30 dias para providenciar as melhorias apontadas pela vistoria técnica. Caso isso não ocorra, será aplicada a autuação, como determina a legislação. 

 

A multa varia de acordo com o problema. O mais comum é a falta de manutenção do passeio público, cuja autuação pode ser de R$ 347,31 a R$ 1.736,56. O que define o valor é a metragem da calçada e qual o percentual dela que está danificada, informa a prefeitura.

 

Os casos que envolvem companhia de energia elétrica, empresas telefônicas e de gás, ou órgãos públicos, foram encaminhados aos responsáveis.

 

As avenidas Borges de Medeiros e Loureiro da Silva e a rua Washington Luiz não foram vistoriadas porque já passaram por fiscalização em 2018. Ficaram de fora também as vias Voluntários da Pátria, Salgado Filho, Doutor Flores, Andradas e Uruguai, que aguardam revitalização.

 

A responsabilidade de realizar a manutenção das calçadas é do proprietário do imóvel. A fiscalização é feita pela prefeitura, por meio de notificação e autuação. Conforme a administração municipal, são atendidos os casos gerados por reclamações e regiões com maior número de ocorrência de forma preventiva. 

 

O Centro Histórico é o campeão de denúncias de irregularidades e reclamações pelo Fala Porto Alegre (por meio do telefone 156), o que gerou a necessidade do mutirão que vem sendo realizado desde janeiro.

 

Leia também:
Porto Alegre tem surpresas (boas e ruins) no caminho do pedestre
Porto Alegre construiu apenas 2,6 km de ciclovias em 2018
Porto Alegre comemora aniversário com passeio "Viva o Centro a Pé"
Buracos em rua de Porto Alegre expõem antigos trilhos do bonde


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário