Acessibilidade Sobre Rodas

03
outubro
Publicado por admin no dia 03 de outubro de 2019

 

Neste post, Raquel Paoliello conta como as dificuldades que enfrenta diariamente ao sair de casa, ao simplesmente tentar atravessar a rua, tem tudo a ver com os objetivos de melhoria propostos pela ação do Mobilize

 

A Campanha Calçadas do Brasil 2019, que teve os resultados divulgados pelo Mobilize no último dia 19 de setembro, foi realizada em várias mãos, por inúmeros ativistas, estudantes universitários e especialistas em mobilidade nas 27 capitais brasileiras.

 

Juntamente com a equipe do Mobilize, esse grupo participou da elaboração dos conceitos e critérios adotados nesta ação. Foi criada uma seção especial no portal, onde era possível acessar o formulário com os itens que foram usados nas avaliações de caminhabilidade e das calçadas de edifícios sob responsabilidade direta do poder público.

 

O resultado foi um trabalho muito bem estruturado, abordando diferentes aspectos de mobilidade, e baseado nas vivências com o tema, assim como nas muitas pesquisas já produzidas. A campanha deste ano vem em continuidade à primeira edição do Calçadas do Brasil, que aconteceu em 2012/2013.

 

Para orientar as pesquisas de campo e simplificar o trabalho de avaliação, esta nova edição estruturou-se a partir de quatro categorias principais, que são: acessibilidade, conforto para quem caminha, sinalização, e segurança para pedestres. Como resultado final, a média geral das capitais ficou em 5,71, nota considerada baixa, já que a média estabelecida para se ter uma boa caminhabilidade seria no mínimo 8,00 segundo os critérios da campanha.

Para o leitor que quiser conhecer melhor como funcionou este levantamento, há dois caminhos de acesso à página da Campanha Calçadas do Brasil 2019 no site do Mobilize: clicar no banner que aparece no alto da home do Mobilize, ou ir ao menu que aparece no canto direito da home e clicar na edição de 2019. Ao chegar à sessão especial, o leitor vai encontrar várias “abas” com todos os itens que detalham a ação, incluindo a área de Resultados, e também de manuais e vídeos explicativos sobre como a campanha se desenvolveu.

 

Agora gostaria de exemplificar com meu caso pessoal. Quero falar neste post das situações práticas que enfrento todos os dias. São inúmeras dificuldades que uma cadeirante como eu tem que passar para se locomover, por conta das calçadas, que em geral são péssimas. Na região sul de São Paulo, onde moro, por exemplo, logo na saída de casa já não há calçadas adequadas e sempre me deparo com problemas para simplesmente poder atravessar a rua.

 

A mensagem é clara: está na hora de mudar tudo isso, está mais que na hora de irmos para as ruas lutar pelos nossos direitos! Vamos nessa?

 

Reforçando: se você quiser saber mais e acessar o dossiê completo, é só clicar aqui:
https://www.mobilize.org.br/Midias/Campanhas/Calcadas-2019/relatorio-final.pdf

 

Se quiser acessar a página da campanha completa, o link é este: https://www.mobilize.org.br/campanhas/calcadas-do-brasil-2019/

 

Reflitam, caminhem bastante, e até a próxima!



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Raquel Arruda Raquel Arruda
de 23 anos, é cadeirante. Embora sofra de paralisia cerebral congênita, a moça vai logo declarando: "A deficiência nunca foi uma barreira para mim, muito pelo contrário; ando sempre com um sorriso no rosto e uma imensa vontade de viver". Raquel, que é apaixonada por literatura, escrita e música entre outros assuntos, neste blog quer mesmo é privilegiar a discussão sobre a inclusão e a luta pela acessibilidade e contra o preconceito.

Posts mais lidos
Categorias
Arquivo

Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social