Brasilia Para Pessoas

03
fevereiro
Publicado por Brasília no dia 03 de fevereiro de 2018

DSC08766_03-10-2015_AsaNorte_214N_Ciclovia_Carro_Bloqueio_CauaIuri_edit3

Andar e pedalar são formas prazerosas de apreciar a capital federal.  No entanto, há desafios ao percorrer a cidade. Tenho o hábito de registrar os obstáculos no caminho e enviar propostas de melhoria aos órgãos governamentais, na esperança de obter providências que humanizem a cidade.

 

O Brasília para Pessoas mantém seção específica que reúne as solicitações de providências e os pedidos de informações sobre mobilidade urbana. O espaço é aberto para colaborações de pessoas que também se incomodam com o nível de inacessibilidade e, no ano passado, publicamos dados e pedidos de providência diversos, tais como: informações sobre investimentos em calçadas, estacionamento rotativo, concurso de arquitetura para as passagens subterrâneas no Eixão; solicitações de melhorias na acessibilidade e de redução do limite de velocidade e de aumento da segurança para pedestres e ciclistas.

 

Em geral, gestores públicos e planejadores se enclausuram em gabinetes e carros refrigerados. Pouco conhecem da realidade do cidadão comum que anda, pedala e usa ônibus e metrô. Portanto, é importante lhes revelar os percalços no caminho.

 

Para retomar os pedidos ao Governo do Distrito Federal (GDF), enviei no final de janeiro relatos sobre as dificuldades de pedestres e ciclistas no Eixo Monumental, na altura do Tribunal de Justiça e na região da Torre de TV e Setor Hoteleiro. As duas solicitações registradas na ouvidoria do GDF foram motivadas pelos bloqueios diários no caminho e pelas péssimas condições de acessibilidade.

 

Na primeira solicitação de 2018 (clique para conferir a íntegra na seção específica do blog), relatei a dificuldade na travessia nas proximidades da Torre de TV e a inacessibilidade no Setor Hoteleiro, com calçadas destruídas e rampas bloqueadas ou inexistentes. Entre as sugestões, incluí: reforma de calçada, instalação de rampas e redução do tempo de espera no semáforo.

 DSC08997_29-01-2018_Eixo Monumental_Torre TV_Semaforo_Pedestres_edit2  ???????????????????????????????
 DSC07764_12-01-2018_Asa Norte_Setor Hoteleiro_Calcada_Carro_edit  ???????????????????????????????

Algumas das fotos incluídas na primeira solicitação, registrada em 30/1/2018.

 

Na segunda solicitação de 2018 (clique para ver a íntegra), relatei os bloqueios diários na calçada próxima ao Palácio do Buriti, Câmara Legislativa e Tribunal de Justiça. Entre as propostas, a fiscalização para coibir as infrações e a instalação de balizadores para impedir os bloqueios.

 DSC09639_06-11-2017_Eixo Monumental_TJDF_Calcada_Carros_edit  DSC00201_09-11-2017_Eixo Monumental_TJDF_Calcada_Carros_edit
 DSC00205_09-11-2017_Eixo Monumental_TJDF_Calcada_Carros_edit  DSC01192_26-01-2017_Eixo Monumental_TJDF_Calcada_nova_Carro_edit

Fotos no relato da segunda solicitação, registrada em 31/1/2018.

 

A temporada de sugestões ao governo está só começando e ainda há mais solicitações a enviar. Afinal, com a política rodoviarista em alta (ampliação viária, túneis e viadutos), quem dispensa o carro no dia a dia fica cada vez mais espremido por pistas e estacionamentos (formais e irregulares).

 

Fica a dica para quem se incomoda com o nível de inacessibilidade e gostaria de ter uma cidade humanizada. Registre as pedras no caminho, busque providências e compartilhe no blog. Em texto publicado no Mobilize Brasil, apresentei um passo a passo de como registrar os problemas e buscar providências dos órgãos governamentais.

 

Quanto mais cidadãos se queixarem, maior a chance de obter alguma providência. A cidade precisa de mais pessoas engajadas na busca de cidades humanizadas, com maior controle social em mobilidade urbana.

 

SAIBA MAIS:

 

Dicas de como formalizar solicitações na área de mobilidade:

http://www.mobilize.org.br/noticias/9302/cidadania-e-mobilidade–como-cobrar-direitos-e-exigir-melhorias-do-poder-publico.html

Cidadania e mobilidade: Como cobrar direitos e exigir melhorias do poder público

 

Sufoco para cadeirante em frente à CLDF (VÍDEO):

Video_Sufoco Cadeirante_CLDF_Calcada_print screen

 

Imobilidade no início da Asa Sul (VÍDEO):

Video_AsaSul_inicio_print screen

 

 



Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Irene Ana Paula Borba
Arquiteta e Urbanista. Mestre e Doutora em Transportes (UnB e UL - Lisboa). Professora do UniCEUB (Centro Universitário de Brasília). Pesquisadora Colaboradora do Instituto Superior Técnico (IST - Lisboa). Pesquisadora Responsável pelo Grupo de Pesquisa PES Urbanos (Pesquisa em Espaços Sociais Urbanos) vinculado ao CNPq. A paixão por andar a pé existe desde sempre, mas se ampliou na academia (após a leitura de muitos teóricos como Jane Jacobs e Jan Gehl - seus maiores inspiradores) e após a finalização da tese de doutorado (em que estudou em profundidade o pedestre), decidiu aliar a teoria à prática. Tornou-se, coorganizadora do Jane's Walk em Brasília e colaboradora do Mobilize. E hoje é conhecida como Paulinha Pedestre.

Irene Uirá Lourenço
Servidor público e ambientalista. Usa bicicleta no dia a dia há 15 anos e, por opção, não tem carro. A família toda pedala, caminha e usa transporte coletivo. Tem como paixão e hobby a análise da mobilidade urbana, com foco nos modos saudáveis e coletivos de transporte. Com duas câmeras e o olhar sempre atento, registra a mobilidade em Brasília e nas cidades por onde passa. O acervo de imagens (fotos e vídeos), os artigos e estudos produzidos são divulgados e compartilhados com gestores públicos e técnicos, na busca de escapar do modelo rodoviarista atrasado e consolidar o modelo humano e saudável de cidade. Atualmente é voluntário do Bike Anjo, colaborador do Mobilize e coorganizador do Jane’s Walk em Brasília.
Posts mais lidos
Categorias
Arquivo

Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social