Impacto social do uso da bicicleta em São Paulo

Documento apresenta os resultados da pesquisa realizada pelo Cebrap com apoio do Itaú-Unibanco

Montagem com a capa da Pesquisa

Montagem com a capa da pesquisa

créditos: Reprodução

Autor: Carlos T. Freire, Victor Callil, Graziela Castello

Assunto: Relatórios

Abrangência: São Paulo

Ano: 2018

Os estudos sobre impactos do uso da bicicleta no mundo tratam dos reflexos do modal em diferentes áreas, como mobilidade urbana, economia, comércio local, meio ambiente, renda domiciliar e saúde.

 

No Brasil, são raros os estudos com esse tema. Por isso, a presente pesquisa buscou dar conta da diversidade de impactos possíveis do uso da bicicleta na cidade de São Paulo. 

Para tanto, o estudo buscou estimar os impactos em duas dimensões. Uma delas é a individual, ou seja, a dos impactos nas condições de vida dos indivíduos, em sua saúde, seu bem-estar na cidade e em seus gastos. A outra é a dimensão social, ou seja, a dos impactos nas dinâmicas sociais macro, como no meio ambiente, no sistema de saúde e na economia (produção de riqueza da sociedade).

 

A partir de um conjunto de entrevistas domiciliares realizadas em 2017 com amostras de dois grupos no município de SP (população geral x usuários de bicicletas), foi possível comparar indicadores de condições de vida e aferir impactos individuais e sociais do uso de bicicleta, combinando estimativas populacionais, gastos públicos e modelagens econômicas para calcular possíveis impactos para a Saúde, Economia, Meio Ambiente e Mobilidade Urbana.

Arquivos
Download
Impacto social do uso da bicicleta em São Paulo.
Estudo busca os impactos do uso da bicicleta na cidade de São Paulo em diferentes áreas, como mobilidade urbana, economia, comércio local, meio ambiente, renda domiciliar e saúde.

 Voltar

Outros Estudos

Ver todos os estudos

  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário