Ciclistas de Campo Grande (MS) estão preocupados com qualidade de ciclovias

Estudante faz vídeo de ciclovias irregulares na avenida Afonso Pena. Segundo arquiteta, há projetos, mas ainda não há respostas

Notícias
 

Fonte: G1 MS / TV Morena  |  Autor: G1 MS  |  Postado em: 03 de julho de 2015

Carros, motos, pedestres e ciclistas usando o mesm

Carros, motos, pedestres e ciclistas: no mesmo espaço

créditos: Reprodução/G1

 

As ciclovias de Campo Grande apresentam diversas irregularidades e preocupam usuários pela falta de qualidade. Em alguns lugares há obstrução da via por falta de manutenção. O projeto de fazer ciclovias é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha).

 

Cristina Manvailler, arquiteta e chefe da divisão do plano de mobilidade urbana de Campo Grande, disse que há 81 ciclovias na cidade e, desde 2014, um levantamento está sendo sobre quais são os pontos mais críticos e o que dever ser feito para dar segurança a eles. Porém, ainda não há respostas.

 

Nos trechos da avenida Euler de Azevedo e na saída para a BR-262 as ciclovias e ciclofaixa estão com mato. Para esses dois lugares Cristina sabe o que pode ser feito, mas não há definição do que será de fato implantado para melhorar o caminho para os ciclistas.

 

Para interligar, sinalizar e ampliar as ciclovias na cidade, a chefe da divisão do plano de mobilidade urbana disse que não tem ainda dinheiro disponível, que só depois de finalizar o estudo e definir prioridades e ações é que a Prefeitura Municipal de Campo Grande vai atrás de dinheiro para colocar o projeto em prática.

 

Já no Parque dos Poderes o ciclista não tem opção para onde transitar, alguns chegam a pedalar em alta velocidade entre os carros. Em outros pontos do local, o mato tomou conta da calçada, dividindo as ruas entre pedestres, carros, motos e ciclistas. A falta de iluminação para os campo-grandenses que caminham na região também atrapalha.

 

Os riscos que as irregularidades oferecem só aumentam a partir das 18h (de MS), quando o movimento cresce no Parque dos Poderes.

 

Estudante universitário, Luan depende das ciclovias para fazer o caminho até a universidade. Ele gravou um vídeo falando sobre as condições da ciclovia da avenida Afonso Pena. “Se você vai passar por esse trecho, tome muito cuidado”, disse o jovem.

 

Luan destaca que o trajeto que costuma fazer uma das dificuldades que tem é uma grande saliência na ciclovia. “A ciclovia está toda danificada, é complicado porque isso pode causar um acidente, caso falhe o freio, caso entre muito bruscamente pode estourar o pneu e causar um acidente um pouco mais grave. Há falta de iluminação, as árvores acabam ofuscando a iluminação”.

 

Veja o vídeo aqui.

 

Leia também:

Campo Grande tem pior média de ônibus por pessoa na região Centro-Oeste 

Campanha "Pedestre, Eu Cuido" reduz em 40% mortes no trânsito de Campo Grande (MS) 

Não há segurança nos terminais de ônibus de Campo Grande (MS) 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?