VLT entre Brasília e Valparaíso (GO) terá viagem gratuita por 6 meses

Trajeto deve ser aberto para o público a partir de março e terá capacidade de transportar 600 passageiros por viagem

Notícias
 

Fonte: Destak  |  Autor: Destak  |  Postado em: 14 de janeiro de 2019

VLT Brasília-Valparaíso (GO) usará linha férrea ex

VLT Brasília-Valparaíso (GO) usará linha férrea existente

créditos: Djalma Barbosa/Divulgação CBTU

 

Até o final do mês, deve começar a operar em caráter experimental (por 30 dias) o trem que ligará Brasília (DF) a Valparaíso (GO). Após esse período, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) passará a operar em fase de testes durante seis meses, quando os passageiros poderão conhecer o trajeto e o novo tipo de transporte. 

 

O sistema de VLT usará a linha férrea já existente, hoje exclusiva para o transporte de cargas, e que será adaptada para a condução de passageiros. Os vagões, de propriedade da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), serão deslocados da capital pernambucana para Brasília.

 

Com 18 m de comprimento por vagão, as três unidades movidas a diesel que já estão a caminho do Distrito Federal têm capacidade de transportar até 600 pessoas por viagem. Internamente, há cadeiras fixas, alças de teto e ambiente climatizado. Embora consiga alcançar velocidade de até 76 km/h, a viagem não deve durar menos que uma hora e meia para transpor os 45 km de trilhos que separam Brasília e a cidade goiana de Valparaíso.

 

Tarifa
Atualmente, para viajar de ônibus, um cidadão precisa desembolsar R$ 4,65 de Brasília até Valparaíso. Para Luziânia (GO), o valor aumenta para R$ 6,45 por trecho. Na linha férrea de Maceió (AL), que tem distância semelhante, a tarifa é de R$ 1, com valor atualizado em maio de 2018.

 

O secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana, Paulo Roriz, afirmou que a equipe da pasta passa a se debruçar sobre os estudos para determinar o preço futuro da passagem. O coordenador do projeto garante que a experiência dos próximos meses servirá, também, para avaliar a aceitação dos passageiros do DF quanto ao novo modal.

 

"Nesta primeira fase, vamos aproveitar a ferrovia já existente até Valparaíso, mas nada impede que estendamos o trecho até Luziânia futuramente. Como o transporte público não é feito para dar lucro, fixaremos o valor da tarifa de forma que fique mais atraente do que a dos ônibus", afirmou Paulo Roriz.

 

Leia também:
RM de Belo Horizonte sofre com falta do transporte sobre trilhos
Guarulhos, na Grande São Paulo, poderá ter um VLT
VLT do Subúrbio: Governo da BA confirma consórcio
Teresina recebe o terceiro Veículo Leve Sobre Trilhos
Projeto do VLT de Sorocaba (SP) recebe prêmio na Espanha
No Brasil, 1/3 dos trilhos ferroviários estão abandonados


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.