Mobilize participa de Audiência Pública na Câmara Federal

Audiência pública vai debater o PL 4881/12, que cria o Pacto Metropolitano de Mobilidade Urbana e o Sistema de Informações dos Transportes Metropolitanos (Sitram)

Notícias
 

Fonte: Notícias da Câmara  |  Autor: Notícias da Câmara  |  Postado em: 26 de agosto de 2019

Proposta é humanizar a mobilidade nas cidades do p

Proposta é humanizar a mobilidade nas cidades do país

créditos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

O Mobilize Brasil participa amanhã (27) de uma audiência pública para debater o Projeto de Lei 4881/12, que propõe a criação do Pacto Metropolitano de Mobilidade Urbana e do Sistema de Informações dos Transportes Metropolitanos (Sitram).

O convite foi encaminhado pela Comissão Especial sobre Política de Mobilidade Urbana da Câmara Federal e pretende "discutir os aspectos humanos da mobilidade urbana", conforme os requerimentos apresentados pelos deputados Sérgio Vidigal (PDT-ES) e Liziane Bayer (PSB-RS). O Mobilize será representado pelo ativista Uirá Lourenço, do blog Brasília para Pessoas.


O deputado Vidigal lembrou em seu pedido que desde a década de 1990 o uso do transporte individual quase triplicou, enquanto os sistemas de ônibus urbanos que atendem 90% da demanda de transporte público tiveram sua demanda encolhida em cerca de 25% desde essa época, apesar da tendência de estabilização do volume de passageiros observada recentemente. "Além do impacto orçamentário sobre a população mais pobre, dependente de um sistema precário de transporte público, o crescimento no uso do transporte individual sem infraestrutura adequada nas cidades e nas estradas também pode ser associado aos graves acidentes ocorridos no país", observou Sérgio Vidigal.

 

Qualidade de vida
Liziane Bayer, por sua vez, observa que o debate sobre a mobilidade humana tem priorizado questões relacionadas ao tráfego de veículos e o transporte público; contudo, há carência de discussões que aprofundem questões sobre a qualidade de vida do cidadão, ou seja, que abordem aspectos humanos da mobilidade urbana.

 

"Por exemplo, há vários projetos de lei que tramitam nesta Casa, buscando regulamentar questões de trânsito, voltadas para a logística e a engenharia das cidades, mas não adentram à questão do cidadão como pessoa e parte integrante deste processo; sendo que este cidadão é o que sofre as consequências das deficiências na mobilidade urbana; seja por meio de efeitos psicológicos (como o stress), seja pelo risco a sua vida e as de outrem", disse a deputada.

 

Presenças
Além de Uirá Lourenço (Mobilize Brasil e Brasília para Pessoas) estarão presentes Raphael Barros Dorneles, representante do Rodas da Paz; Fernando Sobreira, arquiteto e analista legislativo; e Marcelo Soletti de Oliveira, diretor-geral adjunto do Detran do Rio Grande do Sul.

 

Assista à audiência no vídeo do youtube

 

Leia também:
Política Nacional de Mobilidade Urbana
Congresso vai debater a "segurança para a mobilidade ativa"
Câmara debate mobilidade urbana saudável
21º Congresso Brasileiro de Arquitetos

 


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.