Ciclovias e calçadões de São Paulo inspiram Kuala Lumpur, na Malásia

Sede do 9º Fórum Mundial Urbano da UN Habitat, em 2018, cidade asiática vai criar espaços para pedestres e ampliar as ciclovias. SP é uma das referências

Notícias
 

Fonte: Mobilize Brasil  |  Autor: Marcos de Sousa  |  Postado em: 25 de outubro de 2017

Kuala Lumpur à noite

Kuala Lumpur à noite: Twin Towers marcam a área central

créditos: Foto: Guyfrombronx | Wikimedia Commons

Kuala Lumpur, a capital da Malásia, é uma cidade que se "modernizou" entre os anos 1960 e 1990 com altíssimos edifícios e prioridade ao tráfego motorizado. Apesar de ter constituído uma rede de monotrilhos no final do século passado, seu trânsito é bastante difícil, com megacongestionamentos, o que levou à expansão quase explosiva da frota de motocicletas.

Nos anos 1960 e 1970 já havia protestos contra esse excesso de motores, fumaça e ruído, mas foi a partir dos anos 2000 que um pequeno grupo de ativistas urbanos começou a ocupar as ruas com bicicletas e intervenções públicas para lembrar aos motoristas e autoridades que as ruas não podem ser espaços exclusivos para carros, motos e caminhões.

Nasceu daí, dessa ação coletiva, o primeiro mapa de ciclorrotas da Malásia, publicado em 2015 por iniciativa do artista e cicloativista malasiano Jeffrey JC Lim. Jeffrey este presente no festival Bicicultura, em maio de 2016, em São Paulo, e apresentou seu trabalho de mapeamento, que foi uma ação coletiva de voluntários.

Agora, Kuala Lumpur se prepara para receber o 9º Fórum Mundial Urbano da UN Habitat, em 2018, e por causa disso as autoridades ficaram mais sensíveis ao discurso do "novo urbanismo". Assim, estimulada pelo evento internacional e após uma série de manifestações realizadas por ativistas da mobilidade ativa, a prefeitura da cidade criou um comitê de cidadãos, urbanistas e gestores públicos para discutir novas formas de usar os espaços urbanos.

Na semana passada, o comitê se reuniu com o prefeito e conseguiu o sinal verde para colocar os planos em prática, em um círculo de 1,5 km ao redor do local onde será realizada a conferência. A meta é iniciar os trabalhos ainda antes do final de 2017, comentou Jeffrey em uma "conversa" com o Mobilize via internet.


Mapa da área de implantação do projeto: raio de 1,5 km ao redor do centro de eventos

Uma das ações é a implantação de 11 km de ciclovias na área central da cidade, com muitas ideias inspiradas nas soluções (e erros) que ele viu em São Paulo. Um exemplo positivo é o aproveitamento dos espaços de estacionamento de carros para a implantação das ciclofaixas, que tem vantagens, mas, como ele observou, ocupa uma área de escoamento das águas das chuvas, com grande acúmulo de detritos e lama. A proposta também envolve a pedestrianização de algumas vias, dentro do programa Improving Streets of Downtown Kuala Lumpur (Melhorando as Ruas do Centro de KL).

Em sua primeira visita ao Brasil, Jeffrey ficou surpreso com o que viu em São Paulo e aproveitou para caminhar, pedalar e conhecer as soluções urbanísticas adotadas na cidade, especialmente as ciclovias e ciclofaixas construídas nos últimos seis anos. Isso ficou claro na entrevista que fizemos com ele, há alguns meses.

Página sobre pedestrianização de ruas: calçadão de SP é exemplo

O que não sabíamos é que além das ciclovias, os velhos calçadões do centro paulistano também foram levados por Jeffrey como inspiração para transformar as ruas do centro de KL. Desenhados pela equipe da Emurb e implantados nos anos 1970 pelo então prefeito Olavo Setubal, as ruas pavimentadas com placas de granito e mosaicos de pedras se tornaram uma das marcas da região central paulistana.

Hoje sofrem com o uso inadequado e a circulação de veículos pesados, como carros-forte e caminhões transportando materiais de construção. E há buracos, pedras soltas, tampas desniveladas e mais uma série de problemas que pedem manutenção urgente. Mas são  - sem dúvida - um bom exemplo de uso do espaço urbano, como bem observou o ativista da Malásia. KL inspira-se em SP...e vice-versa.

Conheça os projetos de KL no site Improving Streets of Downtown Kuala Lumpur

Leia também:
WUF9 - Fórum Urbano Mundial 2018
Ele trouxe as bikes de volta às ruas de Kuala Lumpur
Malásia vai investir 37,5 bilhões de euros na melhoria de ferrovias
Conheça 8 cidades que operam sistemas de monotrilho


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Enquetes
Enquete Você deixaria o carro em casa, e até o transporte público, se as calçadas de sua cidade fossem melhores para caminhar?