Brasilia Para Pessoas

08
novembro
Publicado por Brasília no dia 08 de novembro de 2022

Texto e fotos: Uirá Lourenço

Passei uma temporada de férias na Holanda, foram duas semanas em Amsterdã. Caminhei e observei bastante essa cidade admirável, destino obrigatório para quem acredita e luta por cidades humanizadas.

Algo que chama bastante atenção é a quantidade de idosos e pessoas com deficiência caminhando e pedalando. Percebo que alguns fatores contribuem.

Calçadas impecáveis e, muitas vezes, largas são convidativas. Nada comparável às crateras comuns no caminho dos pedestres nas cidades brasileiras. Fico imaginando a reação de um holandês ao caminhar na movimentada W3 Norte e se deparar com crateras enormes.

Espaços convidativos para caminhar e pedalar.

Vi muitas pessoas com andador, muletas e triciclos. Para as pessoas com deficiência que usam veículos elétricos (em geral, triciclos) as ciclovias e ciclofaixas em ótimo estado (conectadas e bem sinalizadas) auxiliam. É comum ver idosos com triciclo nas ciclovias, com as muletas encaixadas na parte de trás.

Nas ruas sempre se veem pessoas de todas as idades pedalando.

A menor circulação de carros e as ruas estreitas deixam o trânsito mais tranquilo. O ambiente silencioso, com menos carros, é um atrativo a mais pra caminhar. Em muitas ruas a circulação de carros é proibida e os pedestres tomam conta.

Outro fator considerável é a baixa velocidade. Muitos locais são zona 30 (limite de 30 km/h) e há placas que indicam limite menor (de 15 km/h) próximo de escolas.

A baixa velocidade nas ruas contribui bastante para a segurança no trânsito.

Os benefícios de uma cidade humanizada podem ser sentidos ao andar por Amsterdã. Fiquei hospedado próximo de uma avenida em que só passam pedestres, ciclistas e tram (bonde elétrico), com fluxo de carros bem reduzido. É incrível o silêncio, podem-se ouvir o som das correntes das bicicletas e as conversas das pessoas na calçada. 

Avenida humanizada, sem carros e com grande movimento de pedestres e ciclistas.

Não são só os canais, museus e coffee shops que atraem tantos turistas à cidade. Os caminhos acessíveis, as ciclovias e a vitalidade nas ruas são um atrativo e tanto!  

VÍDEOS:

Alguns vídeos gravados durante as caminhadas por Amsterdã em outubro deste ano.  



Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

Compartilhe

Comente

Seu e-mail nunca é exibido. Campos obrigatórios são marcados *

*
*
*


Busca no Blog
Com a palavra...
Irene Ana Paula Borba
Arquiteta e Urbanista. Mestre e Doutora em Transportes (UnB e UL - Lisboa). Professora do UniCEUB (Centro Universitário de Brasília). Pesquisadora Colaboradora do Instituto Superior Técnico (IST - Lisboa). Pesquisadora Responsável pelo Grupo de Pesquisa PES Urbanos (Pesquisa em Espaços Sociais Urbanos) vinculado ao CNPq. A paixão por andar a pé existe desde sempre, mas se ampliou na academia (após a leitura de muitos teóricos como Jane Jacobs e Jan Gehl - seus maiores inspiradores) e após a finalização da tese de doutorado (em que estudou em profundidade o pedestre), decidiu aliar a teoria à prática. Tornou-se, coorganizadora do Jane's Walk em Brasília e colaboradora do Mobilize. E hoje é conhecida como Paulinha Pedestre.

Irene Uirá Lourenço
Servidor público e ambientalista. Usa bicicleta no dia a dia há 15 anos e, por opção, não tem carro. A família toda pedala, caminha e usa transporte coletivo. Tem como paixão e hobby a análise da mobilidade urbana, com foco nos modos saudáveis e coletivos de transporte. Com duas câmeras e o olhar sempre atento, registra a mobilidade em Brasília e nas cidades por onde passa. O acervo de imagens (fotos e vídeos), os artigos e estudos produzidos são divulgados e compartilhados com gestores públicos e técnicos, na busca de escapar do modelo rodoviarista atrasado e consolidar o modelo humano e saudável de cidade. Atualmente é voluntário do Bike Anjo, colaborador do Mobilize e coorganizador do Jane’s Walk em Brasília.
Posts mais lidos
Categorias
Arquivo

Realização
Associação Abaporu
Desenvolvimento
MSZ Solutions
Comunicação
Mandarim Comunicação
Patrocínio
Itau

Allianz
Apoio
Ernst & Young
Prêmio
Empreendedor Social
Prêmio Empreendedor Social