Transporte de passageiros sobre trilhos bate recorde no Brasil

Balanço do Setor Metroferroviário 2018/2019, divulgado hoje (6) pela ANPTrilhos, mostra crescimento de 21%, com 10,9 milhões de pessoas transportadas por dia

Notícias
 

Fonte: Mobilize/ ANPTrilhos  |  Autor: Mobilize Brasil  |  Postado em: 06 de maio de 2019

Trem chega a estação do metrô de Salvador (BA)

Composição chega a estação no metrô de Salvador (BA)

créditos: Foto: Daniele Rodrigues/ Ascom Sedur

Em 2018, o Brasil teve aumento de 21% no volume de passageiros transportados sobre trilhos, e bateu recorde, com 3,7 bilhões de pessoas atendidas pelos sistemas metroferroviários em um ano. Por dia, 10,9 milhões de brasileiros passaram a usar metrô, trem e Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), um número 9,2% maior do que no ano anterior. 

 

Os dados fazem parte do Balanço do Setor Metroferroviário 2018/2019, estatística anual do setor, que foram divulgados nesta segunda-feira (6) pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos). Segundo o estudo da entidade, o crescimento verificado é resultado da expansão dos sistemas sobre trilhos e do aumento da capilaridade no setor.

 

De fato, a rede de metrôs e trens no Brasil cresceu em 2018, com o acréscimo de 41 km de trilhos incorporados ao sistema, o que totaliza 1.100 km de extensão de rede. O aumento reflete a entrada em operação de linhas em São Paulo, Bahia e Ceará. 

 

O conforto do passageiro foi ampliado com a entrada em operação de 215 novos carros de passageiros e outros 25 que foram reformados. "Com isso, a frota brasileira soma 5.444 carros de passageiros modernos", diz o levantamento da ANPTrilhos.

 

Mas os números deste relatório devem ser relativizados, diz o presidente ANPTrilhos, Joubert Flores. Segundo ele, “o setor metroferroviário vem crescendo nos últimos anos, mas esse desenvolvimento ainda é pequeno perto da grande demanda de deslocamentos da população brasileira. O transporte metroferroviário está presente em apenas 13 regiões metropolitanas, de um total de 63 de médio e grande porte. Projeções indicam que o adensamento urbano só irá aumentar nas próximas décadas, o que serve de alerta para a tomada de decisões neste momento para a implantação de redes integradas de transporte, proporcionando mais qualidade de vida para as pessoas e qualidade ambiental para as cidades”, ressaltou.

 

Dentre os números apresentados, o Balanço aponta os motivos de viagem, com o trabalho mantendo-se como principal razão para 10,9 milhões de passageiros que utilizam diariamente os sistemas, atingindo percentual de 70%. O lazer vem em segundo, com 20% das viagens; saúde e educação somam 10% dos deslocamentos.

 

Meio ambiente

Em comparação com os modos de transporte que utilizam combustíveis fósseis, o sistema sobre trilhos também apresenta benefícios sociais e econômicos. 

 

Segundo dados do Balanço do Setor Metroferroviário, a utilização de linhas metrô, trem e VLT, além de garantir um menor tempo de deslocamento, tem permitido retirar do ambiente urbano um bilhão de litros de combustível fóssil, ou, 2,4 milhões de toneladas de poluentes do ar. Também permite reduzir o custo com acidentes (uma economia de R$ 820 milhões); e a entrada de 1,3 milhão de carros e 18 mil ônibus por dia das ruas dos centros urbanos onde os sistemas estão instalados. 

 

Leia também:
Balanço do Setor Metroferroviário 2017/2018
No Brasil, 1/3 dos trilhos ferroviários estão abandonados
Prefeitos querem transporte de passageiros na Ferrovia Norte-Sul
Novo trem expresso inicia operação na RMSP
Monotrilho tem vida útil 6 vezes maior do que BRT, diz estudo


  • Compartilhe:
  • Share on Google+

Comentários

Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro!!!

Clique aqui e deixe seu comentário

Mais lidas


  • Nenhuma notícia encontrada.